PRIMEIRO JOGO OFICIAL NOTURNO NO ELZIR CABRAL FAZ ANIVERSÁRIO

barra

Imagem que mostra o sistema de refletores do Elzir Cabral na forma como foi inaugurado em 90

Hoje é aniversário do primeiro jogo oficial noturno na Barra do Ceará. Foi em 1990, exatamente no dia 27 de janeiro. Já mostramos por aqui a cerimônia de inauguração dos refletores, que contou inclusive com a presença de Ricardo Teixeira, então presidente da CBF, porém nunca foi feito menção ao primeiro jogo oficial iluminado a partir daquele novo sistema. Ele aconteceu na partida inaugural do Estadual daquele ano e o Tiradentes foi o adversário. Surpreendentemente, o Tigre bateu o Tubarão por 1×0 dentro de seus domínios e estragou a festa do Ferroviário, que tinha várias novidades em sua equipe, entre elas a dupla Gilson Baiano e Rocha, artilheiros implacáveis no Treze/PB em 1989.

rochaatacante

Rocha: novo reforço para o Estadual 1990

Foi o jogo 2.317 da história coral, apitado por Luís Vieira Vila Nova, um dos árbitros mais famosos do futebol cearense e que foi lateral esquerdo do próprio Ferroviário no início dos anos 70. O gol do adversário foi marcado pelo veterano Ademir Patrício, que em seguida teve ótima passagem pelo Tubarão da Barra. Treinado pelo paulista Benê Ramos, o Ferrão jogou com Carlinhos, Everaldo, Luís Oliveira, Gilmar Furtado e Caetano; Toninho Barrote, Jacinto (Marcos Ubajara) e Gilson Baiano; Mardônio, Rocha e Mirandinha. O Tiradentes venceu com Albertino, Aírton, Batista, Joãozinho e Osmanir; Carlos (Flávio), Silmar e Modali; Aloísio, Ademir Patrício (Néo) e Marcelo. Aquele revés para o Tigre era apenas prenúncio das dificuldades que se seguiram durante o restante da competição e o Ferroviário só conseguiu a primeira vitória no Estadual em meados de março. A dupla Gilson Baiano e Rocha ficou pouco na Barra. Ambos viraram treinador após a aposentadoria nos gramados. Rocha faleceu em 30 de dezembro de 2007 na Bahia.

A PRIMEIRA VEZ DE JACINTO COM A CAMISA DO TIME PROFISSIONAL

jacinto77

Jacinto: foto de 1977

Francisco Jacinto Ribeiro Bessa já foi destaque aqui no blog em postagem do ano passado sobre a época que defendia o Cruzeiro/MG. Trata-se do meio campista Jacinto, um jogador de rara habilidade e categoria que surgiu na base coral há 40 anos atrás. Ao todo foram 283 jogos e 57 gols com a camisa do Ferroviário. Todo mundo lembra dele nos títulos de 79 e 88. O que pouca gente sabe é que foi num 3 de outubro como hoje, mais precisamente no ano de 1976, que ele fez sua primeira partida pelo time profissional, numa partida válida pelo Torneio Evandro Ayres de Moura, uma espécie de Taça Fares Lopes da época. O adversário era o Tiradentes e o placar no tempo normal terminou 1×1 no PV. Jacinto substituiu o ponta Vanderley no decorrer daquele que foi o jogo de número 1.517 da caminhada coral. No total, 555 pagantes testemunharam o início da trajetória de um atleta histórico.