TORCEDOR CORAL REÚNE CAMPEÕES NACIONAIS EM SEU BUFFET INFANTIL

Torcedor Emanuel Brasileiro prometeu e cumpriu a promessa feita ao campeão nacional Janeudo

O domingo passado foi de bastante alegria e integração para alguns dos campeões brasileiros de 2018, principalmente para os jogadores que têm filhos em idade infantil. Cumprindo uma promessa feita aos atletas nos momentos decisivos da Série D, o torcedor e empresário Emanuel Brasileiro colocou o Buffet Cata-vento, franquia nacional de sua propriedade em Fortaleza, à disposição para comemoração do aniversário dos filhos do meia Janeudo, um dos principais nomes do Ferrão na conquista nacional. O craque coral recepcionou companheiros de clube, dirigentes, parceiros corais e amigos da família numa tarde memorável para a criançada.

Jogadores corais na festa infantil

A rede de buffets de festas infantis Cata-vento é originariamente de São Paulo e está no mercado há mais de 25 anos, chegando a Fortaleza em forma de franquia no ano de 2014. A festa coral aconteceu na unidade do bairro da Parquelândia, espaço onde os brinquedos são de última geração, seguros e onde os profissionais mostram-se capacitados para animar a criançada através de brincadeiras lúdicas e envolventes. Os filhos do meia Janeudo tiveram uma festa certamente inesquecível e a participação da criançada dos jogadores do atual elenco do Ferrão serviu para unir o grupo que tenta nas próximas semanas a classificação para a semifinal da Taça Fares Lopes, competição que o time coral não disputava desde 2015 e que vale uma vaga para a Copa do Brasil da próxima temporada. Somente o campeão da competição terá direito à vaga e o Ferroviário Atlético Clube sabe mais do que ninguém da importância financeira desse campeonato, haja visto que a excelente campanha coral em 2018 foi importantíssima para o clube capitalizar os recursos aplicados para o primeiro acesso nacional da história do Tubarão da Barra e o título de campeão brasileiro da Série D.

CANAL NO YOUTUBE PRODUZ VÍDEO SOBRE O RESSURGIMENTO DO FERRÃO

Todos na expectativa para o ano que vem? Em 2018, o Ferroviário disputa o Campeonato Cearense, a Copa do Brasil, a Copa do Nordeste e a Série D do Campeonato Brasileiro! São todas competições que o Ferrão já disputou em sua trajetória de quase 85 anos, mas há muito tempo não estava inserido entre os participantes. Além disso, será a primeira vez na história que o clube tem as quatro competições disputadas concomitantemente na mesma temporada. Sem falar da Taça Fares Lopes, competição estadual a ser disputada no segundo semestre e que o clube, pela sua tradição e importância, tem obrigação de se articular para estar presente. Esse “ressurgimento” coral rendeu até um vídeo de quase 15 minutos no canal do YouTube chamado Mais Cinco Minutos. Se você ainda não viu o material acima, aproveite porque ele resgata como tudo isso aconteceu e, afinal, 2018 já está batendo na porta e todo mundo vai poder ver o Ferrão nos estádios e na TV novamente!

SOBRE OS JOGADORES CORAIS NO COMERCIAL DE TELEVISÃO DE 2012

Confira o vídeo abaixo. Trata-se de um material produzido especialmente para divulgar o programa de sócios do clube no segundo semestre de 2012. Exatamente no mês de setembro daquele ano, quando o Ferroviário Atlético Clube vivia um momento de reestruturação gerencial e mantinha em atividade apenas um elenco com atletas de idade Sub-20, esse comercial do produto ´Oficial Coral` era veiculado diariamente nos intervalos da programação esportiva da TV Jangadeiro, afiliada do SBT em Fortaleza.

O vídeo de 25 segundos, produzido pela Nigéria Filmes e narrado pelo jornalista Roger Pires, contou com a participação de dois atletas do elenco coral naquela oportunidade: o goleiro potiguar Fernando Paiva e o zagueiro cearense Anderson Borges. Na ocasião, o Ferroviário disputava com sua equipe de base a Taça Fares Lopes e o campeonato cearense Sub-20. Apenas cinco anos depois, envoltos à falta de perspectivas que o calendário do futebol brasileiro propicia para a imensa maioria dos clubes nacionais, ambos já penduraram as chuteiras. Anderson Borges é estudante de Arquitetura numa faculdade na cidade de Sobral. O ex-zagueiro passou ainda pela Portuguesa Santista e pelo Guarany de Sobral antes de abandonar o futebol profissional. Por sua vez, Fernando Paiva abraçou a área da saúde e é estudante de Medicina em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, à exemplo de Damásio, seu conterrâneo e companheiro no mesmo elenco durante o segundo semestre de 2012.

QUE VENHAM A COPA DO NORDESTE, A COPA DO BRASIL E O BRASILEIRO

Garantia de competições importantes em 2018

Aparentemente a temporada de 2017 acabou em pleno mês de maio para o Ferroviário. Exatamente como no ano passado. E como em vários outros anos também. A participação coral na Taça Fares Lopes desse ano é incerta e até desnecessária sob a ótica da busca por resultados esportivos que valham realmente a pena. A diferença é que antes o torcedor olhava pro futuro e não via perspectivas de um calendário diferente no ano seguinte. Agora, sabemos que além do campeonato cearense da 1ª divisão, em 2018, teremos Copa do Brasil, Série D do campeonato brasileiro e até a Copa do Nordeste, que o Ferrão não disputa desde 1999. É bom não esquecer que o Ferrão foi um dos articulares para o surgimento desta competição nos anos 90. Depois, em meio à perda de prestígio político e enfraquecimento esportivo ano após ano, nunca mais dela participou, nem quando eram distribuídos convites para as principais equipes da região.

Jogadores atuaram de forma heroica em 2017

O que mudou? É importante saber exatamente como tudo isso foi conquistado, principalmente quando não se pode afirmar que tudo isso foi fruto de um planejamento construído em bases sólidas. Não foi. Sabe-se que o Ferroviário sequer sabia que disputaria a 1ª divisão cearense em 2017. Cerca de 3 semanas antes do início dos jogos, entre os feriados do fim de ano, surgiu a boa nova e começou a correria para colocar um time em campo. A exiguidade de tempo nos deu um time que mais empatava do que ganhava, que marcava poucos gols, que a articulação ofensiva do meio campo era quase inexistente em vários jogos, etc. Tudo compreensível. Certamente foi a garra e a disposição dos jogadores dentro de campo, unidos de forma familiar até fora dele, além de uma arregimentação heroica de dirigentes e conselheiros que também fizeram a diferença. Nada como a união nos bastidores corais. Sabemos muito bem o que pode acontecer de catastrófico quando ela não existe. O fato é que o Ferroviário agora pode ter um futuro promissor se souber realmente conceber o tão sonhado planejamento construído em bases sólidas, desde a formatação do elenco, da manutenção dos principais jogadores da atual temporada, do uso correto e honesto dos recursos financeiros garantidos para o ano que vem, entre várias outras coisas. O futuro a Deus pertence. Mas como dizia o antigo slogan do primeiro projeto Sócio Torcedor do Ferrão há quase dez anos, o futuro não é mais como costumava ser. Agora parece que sim.

EM SUA SEGUNDA PASSAGEM NO FERRÃO, MIMI MARCA NA HISTÓRIA

Veja o vídeo acima. Ele foi extraído da cobertura do Esporte Interativo para mais um Clássico das Cores emocionante em 2017. O Ferrão perdia ontem por 1×0 e arrancou o empate com um gol de Mimi aos 48 minutos do 2º tempo. O herói do jogo se emociona na entrevista após a partida. Essa é a segunda passagem de Mimi pelo Ferrão. A primeira foi na Taça Fares Lopes de 2011. De volta ao clube, seis anos depois, o atleta vem fazendo um grande campeonato, tendo crescido de rendimento exatamente nos momentos decisivos. No clássico passado, já havia sido um dos melhores em campo. Ontem, de novo. A emoção de Mimi é o símbolo de um time que não se entrega e vai em busca de uma final de campeonato para o Ferrão quase vinte anos depois. Veja a entrevista histórica com Mimi falando do gol aos 48 minutos finais quando ninguém mais acreditava no Ferroviário.

FERRÃO DESBANCA O LEÃO E QUEBRA JEJUM DE 6 ANOS NO ESTADUAL

A vitória do Ferrão ontem em cima do Fortaleza foi simplesmente grandiosa. Teve olé, alta performance de todos os jogadores e muito empenho. Teve gol histórico – e que golaço – da cria da casa Mota, aos 36 anos de idade, o primeiro dele com a camisa do time que o lançou no futebol. “Mota: com ele não tem marmota“, gritava Anastácio de Castro, narrador da Rádio Cidade AM 860 de Fortaleza. Os melhores momentos no vídeo acima, extraídos da excelente cobertura do Esporte Interativo, mostra bem toda a emoção da vitória do Ferrão. Não vencíamos o Fortaleza em jogos pelo campeonato cearense desde 2011. A vitória merece ainda mais destaque se levarmos em consideração que foi apenas a quarta vitória coral em cima do Leão nos últimos 10 anos. Sem dúvida, um retrospecto que incomoda se puxarmos pela memória os massacres corais tão comuns nos anos 90. Tudo bem que houve uma vitória coral na Taça Fares Lopes de 2015, mas torcedor gosta mesmo é quando o jogo vale pelo campeonato cearense. É mais gostoso e em se tratando de jogo decisivo, melhor ainda, pois agora vale pela semifinal do Estadual.

Gigante atacante Mota marca contra o Fortaleza no Castelão: com ele não tem marmota

Aquele último triunfo em 2011 agora ficou definitivamente no passado. O gol da vitória do Juranílson não tem mais o peso que tinha. Agora, é de se lembrar os tentos de Tony Belém e do grande Mota. Mauro, Gustavo, Tony Belém, Erandir e Jeanderson; Jonathas, Glauber (Moisés Lucas), Mimi e Mota; Assisinho (Valdeci) e Vitinho (Maxuell) foi a nossa escalação nesse memorável jogo de número 3.575 da história coral. Aquele outro, o de número 3.354, de 20 de março de 2011, também teve seus artífices na formação que alinhou com Ari, Arlindo Maracanã, Lúcio, Rafael e Teles; Marcelo Mendes, Glaydstone, Reginaldo (Vinícius) e Piva; Juranílson (Ediglê) e Rômulo (Fábio Lima). Naquele domingo distante, o goleiro Ari defendeu até pênalti, mas Arlindo Maracanã também perdeu o seu. O de ontem, Mauro salvou com os pés na hora mais complicada. São detalhes dos nossos dois últimos Clássicos das Cores mais felizes. Sempre lembrando que tem outro no domingo que vem e a final do campeonato é algo plenamente possível para nós. Enquanto ela não chega, dá uma olhada abaixo só por curiosidade no jogo de 2011. E viva o Ferrão de hoje! Vamos em frente!

VITÓRIA EM SOBRAL PELO ESTADUAL NÃO ACONTECIA DESDE 1997

img-20170119-wa0002

Jogadores do Ferroviário ontem no vestiário do Junco depois da vitória contra o Guarany-S

Estamos diante de mais um fato histórico na vida do Ferrão! Jogando ontem à noite pela segunda rodada do campeonato cearense, o Tubarão da Barra derrotou o Guarany de Sobral em seus próprios domínios por 2×1. A última vez que o time coral havia batido seu tradicional adversário no Estádio do Junco, pelo Estadual, foi no dia 30 de março de 1997. É verdade que houve uma vitória pelo campeonato brasileiro, em 2001, e outra pela Taça Fares Lopes, em 2014, dentro de Sobral, mas há duas décadas isso não acontecia em jogos válidos pelo campeonato cearense. É de se comemorar! À exemplo do triunfo de vinte anos atrás por 2×0, o de ontem também valeu a liderança da competição. Pra recordar, confira a escalação do último time do Ferroviário a vencer em Sobral pelo Estadual: Jorge Luiz, Biriba, Júnior Umirim, Amarildo e Marcelo; Dino, Anderson e Marquinhos; Zé Roberto (Buiú), Demétrius (Paulo Adriano) e Artur. Quer outro detalhe que merece destaque? Há relatos que parte da torcida coral deixou a cidade debaixo de pedras. Alguma semelhança com o fato, já relatado no blog, acontecido no campeonato cearense de 1988? Parece que algumas coisas nunca mudam. Em tempo: o zagueiro Amarildo e o atacante Zé Roberto marcaram em 1997. Ontem, Maxuell fez dois gols.