TUBARÃO DA BARRA VOLTA A JOGAR EM PORTO ALEGRE DEPOIS DE 38 ANOS

Estádio Beira Rio do Inter/RS em foto de 1980

Depois de vencer brilhantemente o São José/RS em Fortaleza pelo placar de 3×1, o Ferroviário volta a enfrentar o time gaúcho no próximo domingo, dessa vez no estádio Passo d´Areia, de propriedade do adversário, que fica na cidade de Porto Alegre. O jogo pode carimbar o passaporte coral para algo inédito em sua caminhada: uma final de campeonato brasileiro. Depois de quase quatro décadas, o Tubarão da Barra volta a atuar na capital do Rio Grande do Sul, o que ocorreu apenas uma única vez na história. Foi no dia 5/03/1980, no estádio Beira Rio, contra o Internacional/RS. O jogo foi válido pela Série A do campeonato nacional e terminou com a vitória apertada do time colorado pelo placar de 3×2, gols de Bira (2x) e Pompéia para o Inter, enquanto Nilsinho anotou os dois gols para o Ferroviário Atlético Clube.

Ronald Golias viu o jogo do Ferrão

Treinado por Aristóbulo Mesquita, o time coral perdeu com o futebol de Salvino, Jorge Henrique, Nilo, Celso Gavião e Ricardo Fogueira; Artur (Doca), Nilsinho e Bibi; Haroldo, Almir e Hélio Sururu. O Inter, do vitorioso técnico Ênio Andrade, formou com Gasperim, João Carlos, Mauro Pastor, Mauro Galvão e Cláudio Mineiro; Toninho, Jair e Tonho; Pompéia, Bira e Silvinho. O detalhe principal desse jogo histórico é que o Ferrão chegou a estabelecer 2×1 no placar no primeiro tempo e tomou a virada na etapa final graças à colaboração desastrosa do árbitro Renato Oliveira Braga, diante de um público de 11.077 pagantes naquele que foi o jogo de número 1.741 da trajetória coral. Vários jogadores foram às lágrimas diante da forma como o resultado aconteceu com os erros da arbitragem, que teve como testemunha ocular no Beira Rio o famoso artista brasileiro Ronald Golias, que resolveu prestigiar a partida em sua passagem pela capital gaúcha. Pra quem será que ele torceu naquela noite que marcou a primeira passagem do Ferrão em Porto Alegre?

FERRÃO ENFRENTOU ATÉ HOJE APENAS QUATRO TIMES GAÚCHOS

Matéria do Jornal O Povo destacando o importante amistoso do Ferroviário contra o Renner/RS

O São José/RS é o novo adversário do Ferroviário na semifinal do campeonato brasileiro da Série D de 2018. Você sabia que a centenária equipe de Porto Alegre é apenas o quinto adversário oriundo do Rio Grande do Sul a cruzar a vida do Tubarão da Barra? Antes dele, o Ferrão apenas enfrentou o Renner/RS, o Internacional/RS, o São Paulo/RS e o Brasil de Pelotas. O confronto com o já extinto Renner, um dos times mais poderosos da história do futebol gaúcho, se deu num amistoso em 27/11/1953 e teve a vitória da equipe do então atacante Ênio Andrade, que depois se consagrou como um grande treinador do futebol brasileiro. O placar foi de 2×1 e Nirtô marcou o único gol do Ferrão, que ainda colocou várias bolas na trave e merecia melhor sorte no jogo realizado no Presidente Vargas, em Fortaleza. Depois disso, o time coral levou décadas para viajar pela primeira vez até os Pampas e enfrentar mais uma equipe gaúcha, dessa vez no dia 05/03/1980, contra o forte Internacional de Porto Alegre, que era justamente o campeão brasileiro da temporada anterior. Na ocasião, o Ferroviário vendeu caro a derrota por 3×2 em pleno estádio Beira Rio, em jogo válido pela Série A do campeonato brasileiro de 1980.

Matéria do O Povo criticando o ataque coral na partida contra o São Paulo do Rio Grande do Sul

Na semana seguinte, em 16/03/1980, o Ferrão recebeu no PV a equipe do São Paulo da cidade de Rio Grande. Foi a primeira vitória coral diante de um adversário gaúcho. O placar apontou 1×0 com gol do meio campista Nilsinho, jogador oriundo do Tiradentes/CE e justamente o mesmo que havia marcado os dois gols corais na semana anterior contra o Internacional/RS, em Porto Alegre. Depois dessa partida, um novo embate com uma equipe gaúcha só veio a acontecer na Série C de 2006 em dois confrontos contra o Brasil de Pelotas, sendo uma vitória para cada time: 3×0 para os gaúchos no estádio Bento Freitas e o troco, também por 3×0, no PV, nos dias 28/10/2006 e 08/11/2006 respectivamente. Cristiano, Glaydstone e Everton marcaram os gols do Ferrão no jogo disputado em Fortaleza. Doze anos depois, que venha então o São José/RS, que tem por coincidência exatamente o nome do padroeiro do Ferroviário e que entra para a história como o quinto adversário gaúcho na vida coral.

SUPER MÁRIO MANDA RECADO PARA O FERROVIÁRIO EM REDE SOCIAL

2015-09-13 13.06

Instagram de Mário Jardel

A notícia das homenagens na fachada do Estádio Elzir Cabral chegou até Porto Alegre. É lá que reside o deputado estadual Mário Jardel, cria das categorias de base do Ferroviário. Na última sexta-feira, dia 11, ele agradeceu em rede social a lembrança e publicou um recado para seus milhares de seguidores no Instagram, um testemunho de quem não esquece suas origens. Super Mário, como é conhecido em Portugal, é um dos ex-atletas que tiveram seus rostos grafitados na entrada do estádio coral, uma bela iniciativa da direção do Ferrão que privilegiou inicialmente nomes que deram ao clube projeção nacional e até internacional, como é o caso do mito Jardel, que além de terras lusitanas, atuou na Turquia, Inglaterra, Austrália, Bulgária e Itália.