PARTICIPAÇÃO MAIS QUE HISTÓRICA DO FERRÃO NA COPA DO BRASIL

A participação do Ferrão na Copa do Brasil de 2018 já era considerada histórica desde quando o time coral passou pelo Sport/PE no episódio que ficará sempre conhecido como o ´Milagre da Ilha` dada as circunstâncias da partida. O Tubarão da Barra perdia por 3×0 e conseguiu o empate nos últimos 15 minutos de jogo, levando a decisão para os pênaltis e conquistando a vaga para a terceira fase da competição. Exatamente um mês depois, o Ferroviário avançou mais ainda na Copa do Brasil e venceu o Vila Nova/GO por 1×0 dentro do Serra Dourada em Goiânia, depois de uma pressão gigantesca do time da casa, apoiado por mais de 30 mil pessoas no estádio. O vídeo acima mostra os melhores momentos da partida, que diante da campanha épica coral pode perfeitamente ser chamada de ´Batalha do Serra Dourada`. Por que não?

Janeudo: dois gols nos jogos contra o Vila Nova

Coube ao meia Janeudo o papel de protagonista do feito coral naquele que foi o jogo de número 6.005 da história do clube. Ele, que já havia marcado no empate em 1×1 no primeiro jogo entre Ferrão e Vila Nova/GO no PV, voltou a repetir a dose e marcou o gol da vitória no Serra Dourada em cobrança de falta. O Ferrão segue adiante na Copa do Brasil, competição anualmente realizada pelo CBF desde o final da década de 80, mas que teve a participação coral apenas nas edições de 1989, 1995, 1996, 2004 e 2018. Apenas em 2004, o Tubarão da Barra havia conseguido chegar na segunda fase. Na atual temporada, o clube já garantiu a sua presença na quarta fase e espera seguir fazendo história, o que tem garantido uma ótima projeção nacional nos noticiários de TV pelo Brasil afora e um faturamento milionário nunca antes verificado nos 85 anos de história coral. Dá-lhe Ferrão!

RECEPÇÃO NO AEROPORTO EM 2018 REPETE CHEGADA DE URIEL EM 1969

Segundo a administração do Aeroporto Internacional Pinto Martins, cerca de 500 torcedores do Ferroviário estiveram presentes na noite do último dia 16 de fevereiro para recepcionar os jogadores corais que participaram do episódio histórico do ´Milagre da Ilha` em Recife no dia anterior. A matéria acima foi veiculada no Globo Esporte de Fortaleza e eterniza o momento, evidenciando ainda mais o perfil de uma torcida diferenciada, apaixonada e composta em sua essência por pessoas de todas as idades que constituem uma imensa família. O fato acontecido em 2018 remete à chegada do atacante Uriel, ídolo do Santa Cruz/PE, que foi anunciado como contratação bombástica para o Ferrão em maio de 1969. Na ocasião, uma multidão de pessoas foi ao antigo aeroporto de Fortaleza para recepcionar o novo reforço do Tubarão da Barra. Quase cinquenta anos depois, o fato se repete e a torcida coral mostra a sua força.

Uriel: multidão no aeroporto

Assim como ocorrido na última sexta feira, a chegada de Uriel em 1969 também aconteceu no período da noite, o que proporcionou maior comodidade de horário para os torcedores que trabalhavam durante o dia. O lateral pernambucano Roberto Barra Limpa, ex-rival de Uriel em Recife, também esteve presente no Pinto Martins para recepcionar o novo companheiro em nome do elenco do Ferroviário. Uriel fez 36 jogos pelo Ferrão e marcou 11 gols, permanecendo na Barra do Ceará até março de 1970. Logo em seu primeiro jogo oficial pelo time coral, num clássico contra o Ceará no PV, Uriel fez um gol e foi considerado o melhor em campo. Depois, caiu de produção e sua condição de titular chegou a ser questionada. Como o Ferrão não conseguiu o bicampeonato em 1969, ficou a sensação de frustração na passagem de Uriel pelo futebol cearense. Porém, poucos lembram que antes de rescindir seu contrato, ele participou da estreia coral no vitorioso campeonato estadual de 1970 e que, por esse motivo, está com justiça incluído no rol eterno dos jogadores que conquistaram títulos pelo Ferrão. Mas, voltemos a 2018 para conferir abaixo uma filmagem amadora da invasão da torcida coral ao aeroporto na semana passada, quando nomes como o goleiro Bruno Colaço, o atacante Mota e o meia Valdeci, entre outros, são reverenciados. Nunca é demais registrar esse momento, até porque ele levou simplesmente cinco décadas para voltar a acontecer e seria muito bom se pudesse se tornar frequente no cotidiano do clube.

SPORT 3X3 FERRÃO: UM JOGO ÉPICO PARA SER ETERNAMENTE LEMBRADO

O Ferrão viveu na noite de ontem um momento épico que será lembrado daqui a cem anos. Pela primeira vez na história, o time coral passou para a terceira fase da Copa do Brasil e o feito aconteceu de uma forma simplesmente emocionante. Jogando na Ilha do Retiro, em Recife, estádio de propriedade do adversário Sport/PE, enfrentando um time justamente da Série A nacional e com um orçamento infinitamente superior ao do Tubarão da Barra, a classificação teve requintes de extrema emoção e repercutiu em todos os noticiários do país. Sem dúvida, um feito histórico, épico e inesquecível sob todos os aspectos porque o Ferrão perdia por 3×0 até os 30 minutos do 2º tempo e. empatou o jogo em 11 minutos, levando a partida para os pênaltis. Venceu por 4×3 nas penalidades e passou de forma inédita para a terceira fase da competição. O vídeo abaixo vale a pena ser assistido. Foi a edição local do Globo Esporte de hoje na TV Verdes Mares de Fortaleza, inclusive com direito à vídeo enviado pelo consagrado ex-jogador Jardel parabenizando o feito do time que o revelou para o futebol mundial.

Estamos falando do jogo 3.596 da trajetória de 85 anos do Ferroviário Atlético Clube. O recém contratado Mazinho marcou duas vezes e Valdeci empatou a partida, que teve transmissão para todo o pais pela Fox Sports, emissora que detém os direitos de transmissão da Copa do Brasil. Hoje, os jornais cearenses amanheceram estampando o grande feito coral em manchetes de capa. Além disso, todos os programas esportivos pelo território brasileiro comentaram a vitória de Davi em cima de Golias, metáfora usada pelo ex-atacante Sérgio Alves em seu comentário diário na TV Jangadeiro de Fortaleza, onde partida do programa ´Futebolês` com uma equipe de primeira linha. Em síntese, o dia 15/02/2018 será para sempre lembrado como um dos jogos mais épicos da história coral. Vale a pena inclusive rever o gol de empate do Ferrão com a narração de Kaio Cézar da Rádio Verdes Mares de Fortaleza diante do que parecia improvável. Podemos dizer que ontem presenciamos o ´Milagre da Ilha`?