REGISTRO FOTOGRÁFICO DO GOLEIRO BARBIROTO NA TEMPORADA DE 1989

Goleiro Barbiroto do Ferrão e Marquinhos Capivara, atacante do Ceará, em registro de 1989

Registro fotográfico de 30 anos atrás, época em que o Ferroviário disputou a Copa do Brasil pela primeira vez na história. Seu adversário foi o Goiás/GO e o arqueiro coral naquela competição foi o paulista Barbiroto, que enfrentou justamente a equipe a qual havia defendido na temporada de 1978. Na imagem de 1989, o já veterano goleiro do Ferrão aparece com o atacante Marquinhos Capivara do Ceará, um velho conhecido do futebol paulista. Era a terceira passagem de Barbiroto pelo Ferroviário. A primeira foi rápida, no início de 1981, quando somente treinou e rapidamente deixou o grupo. Novamente emprestado pelo São Paulo/SP, a segunda foi em 1982 e marcou a titularidade com grandes atuações no arco coral nas disputas da Taça de Ouro, competição equivalente à atual Série A do campeonato brasileiro, quando enfrentamos os principais times do país, como o Flamengo/RJ em jogo que já mostramos o vídeo na íntegra aqui no blog. Barbiroto faz 60 anos de idade em setembro desse ano.

GOL HISTÓRICO DO FERROVIÁRIO NO MARACANÃ COMPLETA ANIVERSÁRIO

Aconteceu numa quarta à noite, exatamente num dia 12 de março como hoje. Só que no ano de 1980. O Ferroviário já tinha enfrentado o Flamengo/RJ três vezes anteriormente, mas nunca tinha ido ao Rio de Janeiro. O adversário carioca ainda não era Campeão do Mundo, mas já tinha montado o melhor elenco de sua história. O Ferrão fazia boa campanha no campeonato brasileiro, bem mais integrado e nacionalizado que o formato atual de disputa. Foi um jogo histórico apesar da derrota coral, televisionado para todo o estado do Ceará através da TV Verdes Mares. O barbudo Almir foi o terceiro jogador de um time cearense a marcar um gol no lendário Maracanã. Antes dele, apenas Gildo e Geraldino Saravá haviam alcançado essa façanha. O Flamengo venceu por 2×1, com dois gols do ídolo Zico. No lance mais polêmico, o árbitro Hélio Corso interpretou como pênalti uma boa que bateu na mão do zagueiro Nilo. Jogo duro, resultado apertado.

Almir e Aristóbulo no Rio de Janeiro

Treinado pelo cearense Aristóbulo Mesquita, que fez sua carreira como atleta no próprio Flamengo/RJ nos anos 50, o Ferroviário formou com Salvino, Jorge Luís, Nilo, Celso Gavião e Ricardo Fogueira; Doca, Bibi e Nilsinho (Hélio Sururu); Ari (Haroldo), Almir e Babá. Já o time carioca, do saudoso técnico Cláudio Coutinho, venceu com Raul, Toninho, Rondinelli, Marinho e Júnior; Carpegiani, Adílio e Zico; Reinaldo, Tita (Andrade) e Carlos Henrique. Há alguns anos, essa memorável partida do Ferroviário virou até crônica intitulada ‘Dias de Glória no Maraca´, publicada numa das dez edições da Expresso Coral, revista oficial do Ferrão distribuída nas bancas de revistas entre janeiro de 2008 e abril de 2010. Pouco tempo depois, em razão das maravilhas que só a Internet propicia, o vídeo com os gols do jogo caiu no YouTube e merece o devido destaque acima em nosso blog. De quebra, acompanhe ainda entrevistas com os jogadores do Flamengo/RJ após a partida, comentando sobre a contratação do ídolo vascaíno Roberto Dinamite, que estava no Barcelona da Espanha, o que acabou não ocorrendo.

FLAMENGO X FERROVIÁRIO NA ÍNTEGRA DIRETAMENTE DE 1982

A última postagem do ano é um presente especial do Almanaque do Ferrão para quem acompanhou o time coral no início dos anos 80, período em que o Tubarão da Barra figurava na divisão principal do campeonato brasileiro e enfrentava os maiores times do país. Acompanhe agora na íntegra a gravação de um daqueles grandes jogos, quando o Ferrão jogou no lendário Maracanã contra um dos principais times que o futebol mundial já viu, o Flamengo de Zico, Andrade e companhia, que há apenas 45 dias havia conquistado o título interclubes derrotando o Liverpool da Inglaterra. Os mais de 30 mil presentes no estádio viram um ótimo jogo com o Ferroviário apresentando um belo toque de bola no primeiro tempo, porém implacavelmente derrotado diante da supremacia em campo do rubro-negro carioca principalmente na etapa final.

Com uma dupla de zaga reserva formada pelo jovem Júlio, que trata-se hoje do treinador cearense Júlio Araújo, e pelo improvisado lateral Rôner, o Ferrão não foi páreo para o Flamengo, apesar dos vários volantes em campo e da excelente forma do jovem goleiro Barbiroto, emprestado na época pelo São Paulo. Ao final da partida, o placar apontou 3×0 para o time carioca com um show de Zico, autor de todos os gols. Era o jogo de número 1873 da história do Ferroviário Atlético Clube, disputado em 31/1/1982, justamente contra o principal time do mundo naquele momento, o que por si só já torna quase que obrigatório acompanhar na íntegra o tape daquele memorável embate.

Treinado por Assis Furtado, ex-jogador, ex-árbitro e comentarista esportivo, o Ferroviário foi a campo com o futebol de Barbiroto, Paulo Maurício, Júlio, Rôner e Jorge Henrique; Augusto, Meinha, Doca e Jorge Bonga (Zé Carlos); Vicente Cruz e Roberto Cearense (Paulo César Cascavel). O Flamengo do técnico Paulo César Carpegiani jogou com Raul, Leandro, Marinho, Mozer e Júnior; Andrade, Adílio e Zico; Popéia, Nunes e Edson (Vitor). Aproveite o espetáculo e recupere a memória nos gramados de nomes famosos que vestiram a camisa do Ferroviário. Você não vai se arrepender.