SEGUNDA DIVISÃO VAI SER RESOLVIDA NAS BARRAS DA JUSTIÇA

Os resultados do Ferroviário foram dentro de campo, mas a justiça deve chegar só nos tribunais

Tinha tudo pra ser uma volta à primeira divisão em grande estilo. Foram 43 pontos conquistados dentro de campo, ataque mais positivo, melhor média de público, artilheiro da competição, melhor saldo de gols e uma série de pontos positivos. Porém, em meio a uma sequência suspeita de WO´s verificados na reta final da segunda divisão, o Alto Santo saiu da quarta colocação e terminou a fase classificatória em segundo lugar, com um ponto a mais que o time coral. O Ferrão, com sua grande campanha, ficou em terceiro. O Horizonte, primeiro colocado, terminou com 3 pontos a mais que o Tubarão da Barra, exatamente a diferença de pontos conquistada também em razão de uma partida que terminou em WO, ainda no início da competição. Em meio a tantos jogos decididos fora de campo, o Ferroviário busca na justiça o seu retorno à elite cearense. Além disso, o Alto Santo colocou um jogador irregular em seu último jogo da competição, mais uma briga que vai parar nas barras judiciais. As chances corais são excelentes, porém é preciso ficar ligado nos bastidores tradicionalmente imundos do futebol cearense.

Valdeci: destaque do campeonato

Foi um campeonato duro para o Ferroviário, que se acostumou a viver em grave crise financeira como a imensa maioria dos times brasileiros. Nomes como o experiente zagueiro Erandir, o jovem defensor Túlio, o bom volante Jonathas, os meias Diego Silva e Da Silva, além dos atacantes Roney e Valdeci, fizeram uma ótima competição. Sem dúvida, o campeonato deu principalmente ao jovem Valdeci a condição de pensar em melhoras na sua carreira. A toda hora surgem notícias do interesse de outros clubes no jogador, que em julho de 2013 fez sua primeira partida pelo time profissional lançado pelo então treinador Julinho Camargo, num amistoso contra o Sindicato dos Atletas, no Elzir Cabral. O futuro do clube é incerto como o de Valdeci. Pela primeira vez, desde 2010, quando foi criada a Taça Fares Lopes como competição para o segundo semestre, o Ferroviário não participará alegando dificuldades financeiras. O fato do clube não ter pelo menos uma equipe Sub-20 para a disputa chega a ser preocupante. O foco estará nas barras da justiça e nas eleições que podem ser antecipadas. E o pensamento a todo momento na primeira divisão em 2017.

EX-TREINADOR CORAL DIRIGE EQUIPE DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO

julinhocamargo3

Julinho Camargo foi o treinador do Ferroviário nas competições do segundo semestre de 2013

Ele foi treinador do Ferroviário entre junho e novembro de 2013. Dirigiu a equipe coral em 16 partidas, sendo 9 vitórias, 5 empates e apenas 2 derrotas. A proposta irrecusável de um salário 7 vezes maior o fez não permanecer para a temporada seguinte e ele foi trabalhar no Rio Grande do Sul, onde levou o modesto Veranópolis/RS ao 3º lugar no campeonato gaúcho de 2014. Agora, o competente Julinho Camargo tem um desafio maior. Ele é o novo treinador do Goiás/GO na Série A do campeonato brasileiro, competição que teve o privilégio de atuar em 2011 no comando técnico do Grêmio/RS. Ao longo de sua trajetória no futebol, Julinho trabalhou com nomes como Paulo César Carpegiani e Paulo Roberto Falcão, passando por Internacional/RS, Bahia/BA e no futebol do exterior. Ano passado, o comentarista Paulo Vinícius Coelho, ainda na programação da ESPN Brasil, chegou a indicar em rede nacional o nome de Julinho Camargo para compor a nova comissão técnica que estava sendo montada para a Seleção Brasileira.

aqn2gizbwlk8dsrm9qdix63bh

Na época do Grêmio/RS no Brasileirão de 2011

A qualidade do trabalho de Julinho Camargo é facilmente percebida por quem efetivamente é do ramo. Seus treinos e metodologia de trabalho impressionaram bastante os atletas corais em sua passagem pela Barra do Ceará e os comentários dos profissionais da área sobre o novo técnico do Goiás são quase que unanimemente elogiosos. No Ferroviário em 2013, Julinho dirigiu a equipe na Taça Fares Lopes, quando conquistou o 1º lugar em sua chave na fase classificatória, mas foi eliminado em seguida no mata-mata com o Guarany de Sobral. Comandou ainda o clube na 3ª colocação da Copa Ecohouse, caindo na semi-final para o Alecrim/RN, em Natal, na decisão por pênaltis (5×4), após um 1×1 no tempo normal. Seguramente a não continuidade do treinador para a temporada de 2014, seguida da irresponsável mudança de postura do comando diretivo do clube a partir de então, foi fator decisivo para a trajetória de insucessos verificados na história recente do Tubarão da Barra. Agora no Goiás, é muito provável que Julinho Camargo passe a ter sua competência reconhecida em âmbito nacional, abrindo mercado periodicamente nos principais times do país. Recorde abaixo o vídeo com a primeira entrevista do treinador gaúcho, há exatamente dois anos, em sua passagem pelo Ferroviário Atlético Clube.

RELEMBRE AS MENSAGENS DOS JOGADORES NO NATAL DE 2008

Tiago222

Zagueiro Tiago Gasparetto

E o Almanaque do Ferrão continua em clima natalino. De hoje até o Natal é a vez de recordar algumas gravações preparadas para o programa de rádio oficial do Ferroviário em dezembro de 2008, onde os atletas corais enviavam para os torcedores seus votos de boas festas.  Os spots eram veiculados nos intervalos da ´Rádio Ferrão`, que foi ao ar aos domingos, de 21h30 às 23h30, entre outubro de 2007 e março de 2010.

A mensagem de hoje é a do zagueiro Tiago Gasparetto, que brilhou no clube no Brasileiro de 2006 e retornava para a temporada de 2009. Ao todo foram 37 jogos com a camisa coral. Recentemente, ele disputou com destaque o Gauchão pelo Veranópolis/RS e foi treinado pelo ex-técnico coral Julinho Camargo. No início do mês, Gasparetto foi anunciado como novo reforço do Guarani de Campinas, mas teve que ser operado para reconstituição de um músculo da coxa na semana passada e deve se recuperar durante o campeonato paulista. Escute a gravação do ex-zagueiro coral.