FERRÃO E GUARANI DE JUAZEIRO JOGAM ENTRE SI DESDE OS ANOS 1970

mauro-sampaio_romeirao-juazeiro-ce

Ferroviário jogou aqui contra o Guarani em 1973

Pela terceira rodada do campeonato cearense no último domingo, o Ferroviário foi até Juazeiro do Norte e empatou com o Guarani em 0x0. Você sabia que o primeiro jogo oficial entre ambos aconteceu em 1973? Foi no dia 28 de janeiro, no Romeirão. Era a estreia de ambos no Estadual daquele ano, uma temporada que marcou a a primeira participação dos times de Juazeiro do Norte no campeonato cearense de profissionais. O placar apontou 1×0 para o Ferrão, gol do atacante Dudé. Treinado por Vicente Trajano, o Ferrão jogou com Marcelino, Wellington, Cândido, Luciano Amorim e Eldo (Carlito); Vicente e Edilson Lopes; Marcos, Dudé, Luizinho e Jeová (Oliveira). O Guarani, do técnico Astrogildo Nery, perdeu naquela oportunidade com Veludo, Zé Iran, Miro, Baiano e Chagas; Edinho e Maninho; Zé Nilo, Wilson, Zenegrinho e Esquerdinha. Gilberto Ferreira foi o árbitro. Antes dessa partida oficial, as duas equipes já haviam se enfrentado amistosamente uma única vez em toda a história. Foi no próprio Romeirão, em abril de 1972, e o placar mostrou a igualdade dos 90 minutos e terminou no 1×1.

MEIO CAMPISTA DO FERRÃO MARCA O GOL 6.430 DA HISTÓRIA CORAL

Você viu o gol do meio campista Raphael? Que golaço! Ele foi marcado no último domingo, dia 10 de abril, em Juazeiro do Norte. Confira no vídeo acima com o comentário do próprio jogador. Foi o quarto gol da goleada de 5×1 contra o Campo Grande, no estádio Romeirão, em mais uma batalha da árdua missão coral de voltar à primeira divisão do campeonato cearense. Dessa vez, nada de camisa laranja. O Ferroviário atuou com seu belo e tradicional uniforme branco com duas faixas, vermelha e preta, na horizontal, confeccionados pela empresa cearense de material esportivo Nalubi. Até o momento, o time vai bem na competição, lutando sempre pelas primeiras colocações. O  gol de Raphael foi uma verdadeira pintura. Anote aí o detalhe: foi o gol de número 6.430 em toda a história coral. Além de belo, redondo, sob todos os aspectos. Digno de aplausos.