FOTO RARA DO FERRÃO NO CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1991

3mar1991

Ferroviário no Elzir Cabral em 1991 – Em pé: Jaime, Celso Gavião, Naldo, Valdecy, Guará e Toninho Barrote; Agachados: Magno, Basílio, Cacau, Ademir Patrício e Arnaldo.

A foto acima não é nada comum. Voltemos até 1991. Repare no patrocínio verde em cima das listras corais. Era da tradicional loja varejista ´A Esmeralda`, de propriedade do ex-presidente Moacir Pereira Lima. Nela, vê-se o vitorioso zagueiro Celso Gavião já no final de sua carreira, além dos experientes jogadores Valdecy, ex-Guarany de Sobral, e Ademir Patrício, ex-Ceará. Perceba também o goleiro piauiense Guará, irmão do também goleiro Jorge Luiz, bicampeão no Ferrão em 1995. Também do Piauí, mais precisamente do Tiradentes/PI, o ponta esquerda Arnaldo. Favor não confundir com o paulista Arnaldo, campeão em 1988 e que também chegou a jogar na temporada de 1991. O registro foi feito no Elzir Cabral, antes de um jogo contra o Parnaíba/PI pelo Campeonato Brasileiro.

VITÓRIA DO FERRÃO EM CIMA DO RIVER/PI DENTRO DE TERESINA

O Almanaque do Ferrão resgata mais um jogo do time coral contra o River do Piauí. O vídeo acima mostra os melhores momentos da excelente vitória do Tubarão da Barra, fora de casa, em setembro de 1996, jogando no Estádio Lindolfo Monteiro em Teresina. O único gol do jogo foi marcado pelo baiano Esquerdinha, que fazia naquele ano sua última temporada na Barra do Ceará. A partida foi válida pela Série C do Campeonato Brasileiro e teve a arbitragem de Marcelo Bispo Nunes. O Ferroviário permaneceu na terceira divisão nacional até 2008, ano em que foi rebaixado para a Série D.

Treinado por Danilo Augusto, tradicional jogador do Ferrão na década de 70, o time coral venceu com Jorge Luiz, Biriba, Batista, Alencar e Garcia (Chiquinho); Paulo Adriano, Cleuber, Wálter e Basílio; Cantareli (Paulinho Paiakan) e Esquerdinha. O River perdeu com Guará, Laércio, Silva, Gladstone e Osmarildo (Preto); Pinto, Rondineli, Zezé e Bertinho; Pereira e Mairan. O técnico adversário era o conhecido Gringo. Os goleiros Jorge Luiz e Guará são irmãos e se enfrentaram diversas vezes em suas carreiras. Guará inclusive foi goleiro do próprio Ferroviário em 1991, antes da chegada de Jorge Luiz, o segundo camisa de Nº 1 que mais vezes defendeu a metal coral na história.