FERRÃO É NOTA 10 PELA SEGUNDA VEZ EM SUA GLORIOSA HISTÓRIA

Não poderia ter sido mais empolgante a estreia do Ferroviário na segunda divisão do campeonato cearense no último domingo. O time coral massacrou o Campo Grande, de Juazeiro do Norte, pelo placar de 10×0. Foi apenas a segunda vez na história que o Ferrão marcou exatamente 10 gols numa partida oficial. A primeira aconteceu no longínquo ano de 1942, contra o extinto Penarol/CE, em jogo válido pelo 1º turno do campeonato cearense daquele ano, que terminou com um 10×1 no placar. Agora, 74 anos depois, foi a vez de Paulista, Rodrigo Pio, Valdeci e companhia entrarem pra história. Vale a pena conferir o vídeo acima com os gols da avalanche coral, devidamente eternizados para a posteridade como mais um resultado expressivo ao longo da trajetória do clube.

benedito

Benedito em 1943

Vale lembrar que outro placar avassalador verificado numa partida oficial aconteceu em 1943 e coincidentemente contou com 10 gols de diferença, contra o também extinto Fluminense/CE, na goleada coral por 11×1, válida pelo campeonato cearense. Eram os tempos de um Ferrão que tinha Mário Negrin, Marinho, Benedito, Caranguejo, Chiquinho, Chinês, etc. O ala esquerdo Benedito, no alto de seus 203 jogos com a camisa coral, participou tanto da goleada de 1942, quanto da histórica vitória anotada no ano seguinte. Além dele, o ala direito Marinho e os meias Chinês e Chiquinho também estavam presentes nos dois jogos. Cabe ainda destacar que placares como 10×0, 11×0, 12×0, 13×3 e até 14×0 já foram mais de uma dezena de vezes verificados em amistosos realizados pelo Ferroviário.

ATACANTE PROCÓPIO MARCOU GOL DE Nº 1 NUM 8 DE JULHO COMO HOJE

campo das pelotas

Campo de futebol da Praça das Pelotas em 1934

8 de Julho de 1934. Há exatos 81 anos, o atacante Procópio assinalava o primeiro gol que se tem registro da história do Ferroviário. O adversário foi o extinto Fluminense/CE e a partida foi válida por uma competição amistosa intitulada apenas de ´Torneio Relâmpago`, quatro anos antes do time coral ser inserido na divisão especial do futebol cearense ao lado de Fortaleza, Maguary, Ceará, dentre outros. A vitória coral por 3×2 aconteceu no campo da Praça das Pelotas, atual Praça Clóvis Beviláqua, no centro de Fortaleza, bem em frente onde hoje se localiza a Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará. Procópio marcou 2 gols nesse jogo. O outro tento coral foi marcado por intermédio de Zimba, um dos jogadores mais folclóricos da história coral. Desde aquele domingo de 1934, o Ferroviário já assinalou mais de 6.000 gols em sua existência.