RESGATE EM ÁUDIO DOS GOLS CONTRA O CEARÁ EM 27/11/1994

Ferrão94

Batistinha e Ricardo Lima, terceiro e quinto respectivamente agachados na formação de 1994

O golaço de Batistinha contra o Ceará na final do 3º turno do campeonato cearense de 1994 já mereceu destaque especial em nosso blog. O lance imortalizou o meio campista Lima, que produziu toda a jogada daquele episódio inesquecível ao dar um sprint de um lado ao outro do campo, deixando para trás o zagueiro alvinegro Vitor Hugo, ex-Flamengo/RJ, que o perseguia. Hoje, em mais um aniversário daquele momento que entrou para a história coral, o Almanaque do Ferrão resgata o áudio dos dois gols do jogo na narração do lendário Vilar Marques e reportagem do competente Ari Bezerra, na transmissão da Rádio O Povo 1010 AM de Fortaleza. Ouça abaixo os gols de Ricardo Lima e Batistinha, recorde os lances e projete sua memória para aquela tarde de domingo que muita gente até hoje não esqueceu. Agora, dois golaços eternizados por aqui.

PRIMEIRA ENTREVISTA DO GOLEIRO CLEMER APÓS VITÓRIA CORAL

A maioria das pessoas só conheceu o goleiro Clemer quando ele foi vice-campeão brasileiro com a Portuguesa/SP em 1996 ou depois que chegou ao Flamengo/RJ no ano seguinte, onde foi sempre titular, saindo apenas para brilhar com a camisa do Internacional/RS por várias temporadas e conquistar o título mundial interclubes em 2006. O Almanaque do Ferrão recupera hoje o vídeo com a primeira entrevista do ex-arqueiro coral em sua passagem pelo Tubarão da Barra. Corria o ano de 1993 e Clemer permaneceu como titular absoluto em 23 partidas no total. A entrevista foi concedida no vestiário do Castelão no dia de sua estreia, logo após uma vitória em cima do Fortaleza em partida do campeonato cearense. Ainda no vídeo, é possível rever também o volante Ronaldo Salviano, um dos principais nomes do time coral na temporada. Vale lembrar que Clemer veio para o Ferroviário oriundo do Maranhão Atlético Clube e, na época de sua contratação, houve um membro da imprensa cearense que ironizou a chegada do atleta anunciando-o da seguinte forma: “Ferrim contrata goleiro com nome de bolacha“. O nome de Clemer foi escolhido por seu pai numa homenagem a outro goleiro, o lendário Ray Clemence, que fez história no Liverpool e na seleção inglesa. Logo após o campeonato, Clemer foi parar no Remo/PA e depois no Goiás/GO, duas escalas importantes em sua trajetória de sucesso. Para vergonha eterna do cronista que o ironizou.

14 DE JULHO É DIA DE RECORDAR A ESTREIA DE JOEL COPACABANA

joelcopacabana

Joel e seu cabelo blackpower

Lembra do zagueiro Joel Copacabana? Foi exatamente no dia 14 de julho como hoje, no ano de 1974, que o capixaba, ex-zagueiro do Flamengo/RJ, fez sua estreia em grande estilo no Ferroviário. O adversário era o Santa Cruz/PE e o jogo era válido pelo Torneio Breno Vitoriano, vitória do Ferrão por 2×1 com gols de Carlos Alberto e Dudé. Era o jogo de número 1.404 da história coral. Joel estava no São Cristovão/RJ quando foi contratado para o campeonato cearense daquele ano. Foram 13 jogos e 1 gol com a camisa do Tubarão da Barra, marcado exatamente na primeira vez que o Ferrão enfrentou o Fortaleza no Castelão. Quando deixou o clube, Joel brilhou em Natal/RN. Por lá permaneceu até sua morte em 25/01/2010.

RECORDE A PASSAGEM DO LATERAL DIREITO LAÉRCIO PELO FERROVIÁRIO

FAC Juvenil 1978

Time juvenil do Ferroviário Atlético Clube em 1978. Em pé: Luciano, Solano, Nenego, Laércio, Marinho e Dedé; Agachados: Gabriel, Sérgio Luís, Valdeci, Anchieta e Nani.

Uma rápida análise nas estatísticas do blog e curiosamente encontramos a palavra `Laércio´ como um dos nomes mais procurados no mecanismo de busca desse espaço virtual. Certamente são pessoas em busca de informações do ex-lateral direito José Laércio Santos de Oliveira, um atleta tradicional na história coral que teve a oportunidade de atuar 244 vezes no time profissional entre 1978 e 1988, razão pelo qual é merecedor de uma publicação específica sobre sua passagem pelo Tubarão da Barra. Na foto acima, no time juvenil exatamente de 1978, ano em que foi pinçado para o time principal pelo técnico Lucídio Pontes pela primeira vez, ainda com 16 anos incompletos, Laércio veste a camisa de número 4 no gramado cheio de areia do estádio coral. A foto traz ainda nomes como Luciano, Dedé, Sérgio Luís e Nani, jogadores que chegaram a atuar algumas vezes pelos profissionais em jogos oficiais ou amistosos.

Ferrão 1983_Vasco2

Laércio: o segundo em pé, da esquerda pra direita, no Ferroviário que disputou o Brasileiro de 1983

Além dos títulos estaduais na categoria de juniores em 1979 e 1982, Laércio foi campeão cearense profissional pelo Ferrão em 1979, quando foi utilizado em 2 partidas, e em 1988, com 19 atuações no campeonato daquele ano. No início da década de 80, figurou entre os titulares no time que disputava a primeira divisão do campeonato brasileiro. Em 1984, o jovem lateral chegou a ser emprestado para o Flamengo/RJ, mas retornou no ano seguinte para ser titular numa das melhores formações já montadas na história coral, o time do campeonato estadual de 1985. Após o título de 88, Laércio foi cedido ao Fortaleza numa negociação que envolveu ainda o volante e lateral esquerdo Edson em troca do lateral direito Caetano. Em dez anos de eficiente e importante participação no time profissional do Ferroviário, Laércio marcou 4 gols. Após deixar o futebol cearense, foi jogar no futebol do Piauí e conquistou mais títulos estaduais.