EM SUA SEGUNDA PASSAGEM NO FERRÃO, MIMI MARCA NA HISTÓRIA

Veja o vídeo acima. Ele foi extraído da cobertura do Esporte Interativo para mais um Clássico das Cores emocionante em 2017. O Ferrão perdia ontem por 1×0 e arrancou o empate com um gol de Mimi aos 48 minutos do 2º tempo. O herói do jogo se emociona na entrevista após a partida. Essa é a segunda passagem de Mimi pelo Ferrão. A primeira foi na Taça Fares Lopes de 2011. De volta ao clube, seis anos depois, o atleta vem fazendo um grande campeonato, tendo crescido de rendimento exatamente nos momentos decisivos. No clássico passado, já havia sido um dos melhores em campo. Ontem, de novo. A emoção de Mimi é o símbolo de um time que não se entrega e vai em busca de uma final de campeonato para o Ferrão quase 20 anos depois. Confira abaixo os melhores momentos do jogo de ontem. Veja o gol de Mimi aos 48 minutos finais quando ninguém mais acreditava. Veja também o pênalti escandaloso em cima de Mota que não foi marcado pela arbitragem. Será que dá pra confiar na arbitragem local nessa reta final?

FERRÃO DESBANCA O LEÃO E QUEBRA JEJUM DE 6 ANOS NO ESTADUAL

A vitória do Ferrão ontem em cima do Fortaleza foi simplesmente grandiosa. Teve olé, alta performance de todos os jogadores e muito empenho. Teve gol histórico – e que golaço – da cria da casa Mota, aos 36 anos de idade, o primeiro dele com a camisa do time que o lançou no futebol. “Mota: com ele não tem marmota“, gritava Anastácio de Castro, narrador da Rádio Cidade AM 860 de Fortaleza. Os melhores momentos no vídeo acima, extraídos da excelente cobertura do Esporte Interativo, mostra bem toda a emoção da vitória do Ferrão. Não vencíamos o Fortaleza em jogos pelo campeonato cearense desde 2011. A vitória merece ainda mais destaque se levarmos em consideração que foi apenas a quarta vitória coral em cima do Leão nos últimos 10 anos. Sem dúvida, um retrospecto que incomoda se puxarmos pela memória os massacres corais tão comuns nos anos 90. Tudo bem que houve uma vitória coral na Taça Fares Lopes de 2015, mas torcedor gosta mesmo é quando o jogo vale pelo campeonato cearense. É mais gostoso e em se tratando de jogo decisivo, melhor ainda, pois agora vale pela semifinal do Estadual.

Gigante atacante Mota marca contra o Fortaleza no Castelão: com ele não tem marmota

Aquele último triunfo em 2011 agora ficou definitivamente no passado. O gol da vitória do Juranílson não tem mais o peso que tinha. Agora, é de se lembrar os tentos de Tony Belém e do grande Mota. Mauro, Gustavo, Tony Belém, Erandir e Jeanderson; Jonathas, Glauber (Moisés Lucas), Mimi e Mota; Assisinho (Valdeci) e Vitinho (Maxuell) foi a nossa escalação nesse memorável jogo de número 3.575 da história coral. Aquele outro, o de número 3.354, de 20 de março de 2011, também teve seus artífices na formação que alinhou com Ari, Arlindo Maracanã, Lúcio, Rafael e Teles; Marcelo Mendes, Glaydstone, Reginaldo (Vinícius) e Piva; Juranílson (Ediglê) e Rômulo (Fábio Lima). Naquele domingo distante, o goleiro Ari defendeu até pênalti, mas Arlindo Maracanã também perdeu o seu. O de ontem, Mauro salvou com os pés na hora mais complicada. São detalhes dos nossos dois últimos Clássicos das Cores mais felizes. Sempre lembrando que tem outro no domingo que vem e a final do campeonato é algo plenamente possível para nós. Enquanto ela não chega, dá uma olhada abaixo só por curiosidade no jogo de 2011. E viva o Ferrão de hoje! Vamos em frente!

LEVANTE A MÃO SE VOCÊ LEMBRA DO ZAGUEIRO RANIERI NO FERRÃO

sac_ranieri

Ranieri do Salgueiro: jogou no Ferrão em 2004

Há jogadores que, nem com muito esforço, você consegue lembrar que vestiu a camisa do Ferroviário. O zagueiro titular do Salgueiro/PE, que enfrentou o Fortaleza ontem em jogo transmitido pelo Esporte Interativo, é um deles. Seu nome: Ranieri da Silva Rodrigues, atualmente com 34 anos de idade. Ele vestiu a camisa coral em 10 partidas na temporada de 2004. Lembra? Ranieri começou como titular na zaga coral nas duas primeiras partidas da Série C daquele ano, porém terminou na reserva em razão da presença de jogadores mais experientes no elenco comandado na ocasião pelo treinador Marcelo Veiga. Oriundo do Nacional/PB, Ranieri vestiu depois a camisa de vários times do futebol paraibano e pernambucano, até chegar no Salgueiro em 2013. Após a desclassificação coral ainda na primeira fase da Série C de 2004, Ranieri voltou para o interior da Paraíba ao não renovar contrato para a temporada seguinte. Seja sincero. Lembrava dele no Ferrão?

FERROVIÁRIO É DESTAQUE EM SÉRIE DO CANAL ESPORTE INTERATIVO

A paixão do torcedor pelo Ferroviário Atlético Clube mereceu destaque essa semana na programação do canal Esporte Interativo. O Tubarão da Barra foi um dos expoentes da série ´Amor sem Divisão`, uma matéria especialmente produzida em homenagem a times tradicionais que não estão inseridos em nenhuma das divisões do campeonato brasileiro. Além da equipe coral, a série contemplou ainda o Alecrim/RN, a Tuna Luso/PA, entre outros. Gravada durante as disputas da Taça Fares Lopes no último mês de outubro, o vídeo acima é uma autêntica homenagem ao torcedor do Ferrão, que recentemente completou 20 anos sem comemorar um título estadual, o maior jejum da história do clube.