FERRÃO BUSCA CHEGAR NA FINAL DA FARES LOPES PELA PRIMEIRA VEZ

Ferroviário rumo ao título em 2018?

Atualmente o Ferroviário Atlético Clube disputa mais uma edição da Taça Fares Lopes. Essa é a sétima participação coral na competição, que foi criada em 2010 com o objetivo de oferecer mais calendário aos clubes cearenses e cujo campeão garante uma vaga na Copa do Brasil do ano seguinte. Por questões financeiras, o Ferrão não disputou as edições de 2016 e 2017. De volta em 2018, depois do título inédito de campeão brasileiro da Série D, o Tubarão da Barra está prestes a conseguir mais um feito histórico: chegar à final da Taça Fares Lopes pela primeira vez. E ontem o primeiro passo foi dado. Jogando fora de casa contra o Horizonte/CE, o time coral fez 2×0 e joga a segunda partida podendo perder até pelo mesmo placar. O zagueiro Da Silva e o lateral esquerdo Italo, ambos contratados após o campeonato brasileiro, marcaram pela primeira vez com a camisa coral naquele que registra-se agora oficialmente como o jogo de número 3.644 da história do Ferroviário. Quer conferir os melhores momentos do jogo? É só assistir o vídeo abaixo e cruzar os dedos para o Ferrão ser também campeão da Taça Fares Lopes na atual temporada, o que garantirá o clube em mais uma edição da Copa do Brasil e, de quebra, o segundo título coral em apenas três meses. Bom demais pra quem esperou quase 23 anos na fila…

ÁUDIO DO PRIMEIRO GOL DO FERRÃO NO CAMPEONATO CEARENSE DE 1988

Da Silva marcou na estreia em 1988

O título estadual do Ferroviário em 1988 já originou algumas postagens aqui no blog. Vários detalhes, vídeos, áudios e personalidades importantes naquela conquista mereceram destaque em recordações anteriores. Porém, vale a pena escutar abaixo mais um áudio recuperado em nossos arquivos. Trata-se do primeiro gol do Ferrão naquele campeonato, marcado logo na estreia vitoriosa por 1×0 em cima do Quixadá, em jogo que aconteceu no então denominado Estádio dos Imigrantes, exatamente na casa da Galinha Choca, no dia 28 de fevereiro. O gol foi do centroavante Da Silva. Ele havia sido artilheiro da temporada anterior defendendo o Fortaleza, mas havia trocado o Leão pelo Ferrão no inicio de 1988. Da Silva fez apenas 12 jogos com a camisa coral e acabou perdendo espaço no campeonato para nomes como Luizinho das Arábias, Mazinho Loyola e Guina. Treinado por José Oliveira, o Ferrão estreou no Estadual 88 com Wálter, Kléber, Arimatéia, Djalma e Marcelo Veiga; Toninho Barrote, Wiltinho e Jacinto; Mardônio (Edson), Da Silva e Carlos Antônio. O Quixadá do técnico José Leudo perdeu com Adriano, Cici, Ivan, Newton e Roberto (Bibi); Batista, Ernando e Pedro (Biro Biro); Rivando, Cícero Ramalho e Toinho. Bastante motivada com as contratações para a temporada, a torcida coral invadiu Quixadá naquele domingo, proporcionando com os moradores locais uma boa renda para um público pagante de 2.238 pessoas. Hilton Alcântara foi o árbitro da partida, que teve como destaque negativo a grave contusão do ponta direita Mardônio, destaque coral na temporada de 1987, que lesionou o joelho e ficou afastado do restante da competição, retornando apenas na finalíssima contra o Fortaleza sete meses depois. Aproveite e recorde o áudio abaixo na narração de Vilar Marques e comentários de Chico Rocha, ambos da excelente equipe esportiva da extinta Rádio Uirapuru de Fortaleza.