UM NOVATO E DOIS VELHOS CONHECIDOS NA COPA DO NORDESTE

O Globo/RN é o novato entre os tradicionais

O Ferrão conheceu ontem seus adversários de chave na fase inicial da Copa do Nordeste. O time coral está no Grupo B e enfrentará ABC/RN, Vitória/BA e Globo/RN. Deles, apenas a emergente equipe potiguar do Globo nunca enfrentou o Tubarão da Barra em anos anteriores. ABC e Vitória, por outro lado, são velhos conhecidos. O Ferrão enfrentou a equipe baiana pela primeira vez em 1953 e, na temporada de 2006, foram quatro memoráveis confrontos pela Série C do campeonato brasileiro, sendo duas vitórias para cada time naquela ocasião. Por sua vez, o ABC de Natal tem sido um recorrente adversário na história coral, seja em jogos amistosos, torneios comemorativos, campeonatos nacionais e até mesmo em quatro edições da Copa do Nordeste, em 1968, 1970, 1997 e 1999. Por coincidência, ABC e Vitória também foram adversários do Ferroviário na mesma chave da Copa Ecohouse, competição promovida pelo Alecrim/RN durante o segundo semestre de 2013. A próxima edição da Copa do Nordeste começa em fevereiro de 2018 e terá a cobertura televisiva do Esporte Interativo.

IRMÃO DO GOLEIRO CAMPEÃO BRASILEIRO JOGOU NO FERRÃO

dudu2

Goleiro Eduardo foi titular no jogo do Ferroviário contra o ABC/RN em julho de 2013

Eduardo é irmão de Cássio, goleiro do Corinthians/SP e da Seleção Brasileira. Também é goleiro e defendeu o Ferroviário Atlético Clube em 2013, aos 19 anos de idade. Sete anos mais novo que o irmão famoso, o ex-atleta coral segue sua trajetória no futebol desde que deixou a Barra do Ceará. Defendeu posteriormente o São José/RS e o Itumbiara/GO. Mas, você recorda a passagem dele pelo Ferrão?

download

Cássio e Eduardo no Ferroviário

Eduardo chegou em janeiro de 2013 para o Ferroviário e de início atraiu a atenção da imprensa em razão do irmão. Treinava com afinco e logo conquistou a titularidade da equipe Sub-20, sendo relacionado algumas vezes para compor o banco nos jogos dos profissionais na reserva de Fernando Júnior. A chance como titular veio na estreia do Ferrão na Copa Ecohouse, uma espécie de Taça Nordeste organizada pela Federação do Rio Grande do Norte. Em seu primeiro jogo no time principal, no mês de julho, Eduardo fechou o gol e o Tubarão da Barra venceu o ABC de Natal por 1×0, naquele que foi o jogo 3.451 da história coral. No mês seguinte, substituiu o goleiro Rafael Muralha num amistoso contra o time do Sindicato dos Atletas, completando assim sua segunda e última partida pelo Ferroviário. No final da temporada, Eduardo recebeu a visita do irmão nas instalações na Barra do Ceará.

2015-11-22 15.58.56

Rumo à festa corintiana no Itaquerão

A fatídica temporada de 2014 selou o destino de Eduardo no Ferroviário. Sem o mesmo ambiente de trabalho do ano anterior e não vislumbrando perspectivas de resgate do projeto que o convenceu a seguir carreira no clube, Eduardo pediu rescisão ainda no mês de fevereiro, mesmo com tempo de contrato ainda a cumprir. Preferiu ir embora pra casa a conviver num ambiente político deteriorado e tendências de dificuldades futuras como atraso de salários, entre outras questões que acabaram se confirmando posteriormente. Ontem, ele postou a foto acima em suas redes sociais, com o irmão Cássio e o amigo Kleyton, seu companheiro nos tempos de Ferroviário. Foram prestigiar o goleiro corintiano na festa de campeão brasileiro do time paulista no Itaquerão. E a vida segue para todos.

EX-TREINADOR CORAL DIRIGE EQUIPE DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO

julinhocamargo3

Julinho Camargo foi o treinador do Ferroviário nas competições do segundo semestre de 2013

Ele foi treinador do Ferroviário entre junho e novembro de 2013. Dirigiu a equipe coral em 16 partidas, sendo 9 vitórias, 5 empates e apenas 2 derrotas. A proposta irrecusável de um salário 7 vezes maior o fez não permanecer para a temporada seguinte e ele foi trabalhar no Rio Grande do Sul, onde levou o modesto Veranópolis/RS ao 3º lugar no campeonato gaúcho de 2014. Agora, o competente Julinho Camargo tem um desafio maior. Ele é o novo treinador do Goiás/GO na Série A do campeonato brasileiro, competição que teve o privilégio de atuar em 2011 no comando técnico do Grêmio/RS. Ao longo de sua trajetória no futebol, Julinho trabalhou com nomes como Paulo César Carpegiani e Paulo Roberto Falcão, passando por Internacional/RS, Bahia/BA e no futebol do exterior. Ano passado, o comentarista Paulo Vinícius Coelho, ainda na programação da ESPN Brasil, chegou a indicar em rede nacional o nome de Julinho Camargo para compor a nova comissão técnica que estava sendo montada para a Seleção Brasileira.

aqn2gizbwlk8dsrm9qdix63bh

Na época do Grêmio/RS no Brasileirão de 2011

A qualidade do trabalho de Julinho Camargo é facilmente percebida por quem efetivamente é do ramo. Seus treinos e metodologia de trabalho impressionaram bastante os atletas corais em sua passagem pela Barra do Ceará e os comentários dos profissionais da área sobre o novo técnico do Goiás são quase que unanimemente elogiosos. No Ferroviário em 2013, Julinho dirigiu a equipe na Taça Fares Lopes, quando conquistou o 1º lugar em sua chave na fase classificatória, mas foi eliminado em seguida no mata-mata com o Guarany de Sobral. Comandou ainda o clube na 3ª colocação da Copa Ecohouse, caindo na semi-final para o Alecrim/RN, em Natal, na decisão por pênaltis (5×4), após um 1×1 no tempo normal. Seguramente a não continuidade do treinador para a temporada de 2014, seguida da irresponsável mudança de postura do comando diretivo do clube a partir de então, foi fator decisivo para a trajetória de insucessos verificados na história recente do Tubarão da Barra. Agora no Goiás, é muito provável que Julinho Camargo passe a ter sua competência reconhecida em âmbito nacional, abrindo mercado periodicamente nos principais times do país. Recorde abaixo o vídeo com a primeira entrevista do treinador gaúcho, há exatamente dois anos, em sua passagem pelo Ferroviário Atlético Clube.