FERROVIÁRIO SAIA COMO VICE EM TORNEIO NO CARIBE HÁ 10 ANOS

Jogadores do Ferroviário perfilados para o hino nacional antes da final contra o Utrecht

Parece que foi ontem, mas já faz 10 anos. Com um elenco formado em sua maioria por atletas oriundos da base e comandados pelo falecido treinador Artur do Carmo, ex-zagueiro histórico do futebol cearense e do próprio Ferroviário, o Tubarão da Barra viajou para o Caribe e participou da Polar UTS Cup. Os jogos foram disputados na primeira semana de junho de 2007 na cidade de Willemstad, na ilha de Curaçau, no Caribe. Na primeira rodada, o Ferrão eliminou o Barber (2×0) e o Utrecht derrotou o Dordrecht por 2×1 no confronto de holandeses. Na grande final, mesmo jogando bem, o time coral tomou um gol de Leroy George aos 30 minutos do segundo tempo e ficou com o vice-campeonato. O Utrecht, que na época disputava a Liga Europa, se aproveitou da maior compleição física de seus atletas e ficou com a taça de campeão com 1×0 no placar.

Nas águas do Caribe: zagueiros Júlio e Carlinhos, lateral Lionn, meia Valmir e volante Dedé

A competição caiu como uma luva para o jovem lateral direito Lionn, que se apresentou muito bem nos dois jogos e foi visto por empresários do mundo todo. Em seguida, teve as portas abertas para atuar na segunda divisão do futebol português e há várias temporadas atua profissionalmente na Europa, já tendo jogado inclusive a famosa Champions League. Dentre os mais conhecidos, o Ferrão tinha no elenco os gêmeos Dedé e Danúbio, o zagueiro Nemézio e o meia Diego, que estavam na boa campanha coral na Série C nacional do ano anterior. Na final contra o Utrecht, o Ferrão formou com Cássio, Lionn, Júlio (Marcelão), Nemézio e Leonardo; Dedé, Robson (Junior Mineiro), Paulo Victor (Diego) e Valmir (Jarbson); Danúbio e Eli (Amoroso). A equipe holandesa venceu com Krul, Van Buuren (Valentijn), Shew Atjon e Keller; Cornelisse, Calume (Maachi), De Jong, Leroy George e Nelisse (Rossini); Boussaboun e Van Dijk (Bolland).

Diretor de Futebol Francisco Neto entre alguns jogadores do Ferrão que atuaram no Caribe

A viagem ao Caribe foi a primeira e única experiência do Ferroviário Atlético Clube atuando em outro país. Na ocasião, o então diretor de futebol Francisco Neto, que assumiu a presidência coral logo em seguida, chefiou a delegação. Aqueles dias de junho nas belas águas das Antilhas Holandesas ficaram para sempre na memória dos jovens atletas que representaram o Tubarão da Barra em terras estrangeiras. Os DVD´s com a gravação na íntegra dos dois jogos do Ferrão na competição viraram item raro de colecionador. Qualquer dia desses, eles pintam por aqui. Quem sabe? Por enquanto, fiquem com apenas uma pequena amostra das centenas de fotos produzidas pelos jogadores do Ferrão naquela ocasião tão especial para cada um deles.

LATERAL DIREITO LIONN CONSOLIDA CARREIRA NO FUTEBOL EUROPEU

10_lionn1

Ex-lateral direito do Ferroviário foi campeão nacional em 2012 no futebol da Romênia

Ele fez apenas 7 partidas com a camisa do time profissional do Ferroviário. O ex-lateral direito Lionn, que hoje atua no futebol português, estreou oficialmente no Tubarão da Barra num clássico contra o Ceará, no PV, entrando no segundo tempo. A estrela daquele jovem de 18 anos brilhou e ele marcou o único gol coral naquela tarde. Era o dia 4/2/2007 e o alvinegro venceu apertado por 2×1, mesmo com uma atuação fria e apática dos comandados do treinador José Dultra. Estava só começando a trajetória de sucesso de Lionn.

lionn fac12

Lionn no clássico das cores no Cearense de 2007

Quatro meses depois, o lateral Lionn seguiu com a delegação coral para o Caribe, onde o Ferrão disputou a Polar UTS Cup. Na estreia, o jogador marcou o primeiro gol na vitória de 2×0 frente o Barber de Curaçau. Sua boa atuação foi o suficiente para atrair o interesse de empresários que assistiam a competição. Logo depois, uma parceria dos dirigentes do Ferroviário com o Torreense, equipe integrante das divisões de acesso do campeonato português, fez Lionn seguir para a Europa juntamente com outros jogadores corais envolvidos na negociação. O lateral coral aprovou e por lá ficou.

1024

Lionn em Portugal com a camisa do Rio Ave

Já são 8 anos de futebol europeu. Lionn chegou a disputar a Champions League pelo Vitória de Guimarães, seu clube na primeira divisão portuguesa depois que saiu do Torreense. Chegou a defender também a camisa do Olhanense na temporada 2009/2010. Dois anos depois, foi campeão romeno pelo Cluj, o que o credenciou para retornar para Portugal, dessa vez para atuar no tradicional Rio Ave, onde permanece até hoje.

ÁUDIO RARÍSSIMO DO TORNEIO QUE O FERRÃO DISPUTOU NO CARIBE

Na primeira semana de junho de 2007, o Ferroviário representou o Brasil na competição Polar UTS Cup, realizada anualmente na cidade de Willemstad, capital das Antilhas Holandesas, que é situada na ilha de Curaçao, uma das mais belas regiões do Caribe. Nesta edição, além do Ferrão, estiveram presentes o Centro Barber, das Antilhas Holandesas, e outras duas equipes europeias, ambas da Holanda: o conhecido Utrecht e o Dordrecht. Foi a primeira e única aventura coral fora do território brasileiro em toda sua história.

Na primeira rodada, o Ferrão eliminou o Barber (2×0) e o Utrecht derrotou o Dordrecht por 2×1. Na grande final, mesmo jogando bem o time coral tomou um gol de Leroy George aos 30 minutos do segundo tempo e ficou com o vice-campeonato. O Utrecht, que na época disputava a Liga Europa, se aproveitou da maior compleição física de seus atletas e ficou com a taça de campeão com 1×0 no placar. O Almanaque do Ferrão inova na curiosidade e resgata abaixo o áudio promocional da competição veiculado na Holanda. Você não precisa entender holandês para compreender o nome ´Ferroviário` na locução.