FOTO DA INAUGURAÇÃO DO BUSTO DE VALDEMAR CARACAS NA SEDE CORAL

Valdemar Caracas, aos 100 anos de idade, na cerimônia de inauguração de seu busto na sede coral

Nove de novembro é sempre dia de lembrar do nascimento de Valdemar Caracas, fundador do Ferroviário Atlético Clube. Ele já mereceu algumas homenagens aqui no blog e hoje vale a pena recordar uma imagem que ficou marcada na história do clube. Foi há onze anos, em novembro de 2007, tirada por ocasião dos 100 anos de Valdemar Caracas, numa bela comemoração realizada na sede do clube quando foi inaugurado um busto em homenagem ao importante aniversariante. Até hoje o busto se encontra no local, apesar de vergonhosamente ter tido os óculos roubados por alguma figura inescrupulosa que passou por lá. Valdemar Caracas morreu em 2013, mas deixou eternamente um legado de liderança, zelo e cuidado para com o Ferrão.

TORCEDOR CORAL REÚNE CAMPEÕES NACIONAIS EM SEU BUFFET INFANTIL

Torcedor Emanuel Brasileiro prometeu e cumpriu a promessa feita ao campeão nacional Janeudo

O domingo passado foi de bastante alegria e integração para alguns dos campeões brasileiros de 2018, principalmente para os jogadores que têm filhos em idade infantil. Cumprindo uma promessa feita aos atletas nos momentos decisivos da Série D, o torcedor e empresário Emanuel Brasileiro colocou o Buffet Cata-vento, franquia nacional de sua propriedade em Fortaleza, à disposição para comemoração do aniversário dos filhos do meia Janeudo, um dos principais nomes do Ferrão na conquista nacional. O craque coral recepcionou companheiros de clube, dirigentes, parceiros corais e amigos da família numa tarde memorável para a criançada.

Jogadores corais na festa infantil

A rede de buffets de festas infantis Cata-vento é originariamente de São Paulo e está no mercado há mais de 25 anos, chegando a Fortaleza em forma de franquia no ano de 2014. A festa coral aconteceu na unidade do bairro da Parquelândia, espaço onde os brinquedos são de última geração, seguros e onde os profissionais mostram-se capacitados para animar a criançada através de brincadeiras lúdicas e envolventes. Os filhos do meia Janeudo tiveram uma festa certamente inesquecível e a participação da criançada dos jogadores do atual elenco do Ferrão serviu para unir o grupo que tenta nas próximas semanas a classificação para a semifinal da Taça Fares Lopes, competição que o time coral não disputava desde 2015 e que vale uma vaga para a Copa do Brasil da próxima temporada. Somente o campeão da competição terá direito à vaga e o Ferroviário Atlético Clube sabe mais do que ninguém da importância financeira desse campeonato, haja visto que a excelente campanha coral em 2018 foi importantíssima para o clube capitalizar os recursos aplicados para o primeiro acesso nacional da história do Tubarão da Barra e o título de campeão brasileiro da Série D.

ENTREVISTA HISTÓRICA COM O CAPITÃO CORAL NO TÍTULO DE 1988

Final de 1988 com Silmar, Robinson, Barrote, Alves, Arimatéia, Marcelo Veiga e Juarez na foto

A torcida coral comemora hoje os 30 anos do inesquecível título estadual de 1988. As disputas daquela edição do campeonato cearense foram uma das mais acirradas em todos os tempos já que Ceará, Fortaleza, Tiradentes e Guarany de Sobral montaram grandes times. A competição durou pouco mais de seis meses e, ao final, premiou a equipe mais regular e vibrante desde o início com um título mais que merecido, conquistado exatamente no feriado de 7 de setembro quando o Ferrão jogava pelo empate, mas mesmo assim bateu o Fortaleza por 1×0 com um gol histórico do lateral esquerdo Marcelo Veiga em cobrança de pênalti. Na ocasião, Marcelo Veiga era um jovem de muita personalidade, de apenas 23 anos de idade, que assumiu a braçadeira de capitão quando o técnico Lucídio Pontes assumiu a equipe já no 3º turno da competição num time que tinha nomes experientes como Juarez, Silmar e Djalma.

Marcelo Veiga fuzila o gol defendido pelo arqueiro Cláudio e marca o gol do título de 1988

Quando voltou a Vila Olímpica Elzir Cabral para treinar o Ferroviário na temporada de 2004, Marcelo Veiga gravou uma entrevista em áudio relatando detalhes daquela memorável conquista. Esse material ficou guardando por quase quinze anos e agora, em publicação extraordinária e histórica no aniversário de 30 anos do título de 1988, o Almanaque do Ferrão divulga na íntegra a conversa com o eterno ídolo coral. Nela, Marcelo Veiga recorda momentos importantes nos bastidores daquela temporada, faz um balanço de sua vitoriosa passagem pelo Tubarão da Barra, afirma ter marcado o gol mais bonito de sua carreira justamente com a camisa coral, comenta sobre a alegria de ser considerado um dos maiores nomes da nossa história, exalta a participação decisiva para aquela conquista de nomes como Chicão, Martins Monteiro e Vicente Monteiro, compara Lucídio Pontes ao famoso treinador Pepe, além de revelar um drama familiar que viveu poucas horas depois de ter marcado o gol do título. A gravação tem uma hora de duração e vale a pena ouvir com atenção. Trata-se de um testemunho sobre um dos momentos mais gloriosos da história do Ferroviário Atlético Clube, agora eternizado aqui no blog, na própria voz de um ex-jogador que é simplesmente a cara daquela conquista para sempre marcada no coração da torcida.

ANIVERSÁRIO DO FERRÃO MERECE MATÉRIA DA RÁDIO BANDEIRANTES

Rádio Bandeirantes de São Paulo abriu espaço em 2008 para uma conversa sobre a história coral

Hoje, o Ferroviário Atlético Clube completa 85 anos de existência e o aniversário coral já rendeu algumas homenagens aqui no blog em anos anteriores, entre eles um documentário sobre o nosso fundador Valdemar Caracas. Agora, o Almanaque do Ferrão resgata uma entrevista em áudio, de dez anos atrás, envolvendo a história do Ferrão. Ela aconteceu em 2008 e manteve-se desconhecida da imensa maioria dos torcedores corais por ter sido veiculada apenas na Rádio Bandeirantes de São Paulo. Na época, a tradicional emissora paulista mantinha um programa diário noturno, denominado “Fanáticos por Futebol“, no qual o apresentador Marcelo Duarte conversava com pessoas relacionadas ao futebol espalhadas por todo o território brasileiro. Há dez anos, foi a vez na programação do autor do Almanaque do Ferrão, que estava ainda em fase de pesquisa. Somente cinco anos depois da matéria na rádio é que a mais importante publicação da história coral foi lançada em evento realizado em Fortaleza. Escute a entrevista abaixo e deleite-se com a narrativa de alguns momentos importantes da gloriosa história do Ferroviário. Feliz aniversário, Ferrão!

ANIVERSÁRIO DE 60 ANOS DO NASCIMENTO DE UM ARTILHEIRO

Imagem em alusão aos 60 anos de Luizinho das Arábias retirada da página do atleta no Facebook

Se vivo fosse, o artilheiro Luizinho das Arábias estaria completando hoje 60 anos de idade. Com 75 jogos disputados com a camisa coral e 54 gols marcados, ele foi verdadeiramente um ídolo para uma geração inteira de torcedores do Ferrão que acompanhou o Tubarão da Barra em meados dos anos 80. O grande goleador morreu jovem, em maio de 1989, quando atuava no futebol do Pará. No futebol cearense, marcou o gol da vitória do Ferrão contra o Tiradentes em jogo do campeonato cearense de 1985, exatamente no dia de seu aniversário. Luizinho já foi tema de diversas postagens aqui no blog e vale a pena clicar na hashtag com seu nome embaixo dessa postagem para recuperar todas as matérias antigas, inclusive com áudios e imagens de seus gols e entrevistas durante o período que esteve no Ferrão, como o vídeo abaixo, gravado no dia que retornou para mais uma temporada em 1988.

PRESENTE ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO: VIDA E OBRA DE VALDEMAR CARACAS

Hoje é aniversário do Ferroviário Atlético Clube. São 84 anos desde sua fundação por parte dos operários da antiga Rede de Viação Cearense, a famosa RVC. O Almanaque do Ferrão presenteia a torcida coral com um documentário inédito sobre o fundador do clube, o inesquecível Valdemar Caracas, falecido em 2013. O material de 29 minutos foi produzido um ano após a sua morte pela jornalista Dayanne Feitosa e agora chega à Internet através do nosso blog. Caracas e Ferroviário, duas lindas histórias que se confundem com a história do próprio estado do Ceará. O documentário intitulado “Nos trilhos da história: vida e obra de Valdemar Cabral Caracas” conta com o depoimento de nomes como o amigo Antônio Carlos, o ex-cronista esportivo Cid Carvalho, o ex-presidente José Rego Filho e também deste blogueiro. Assista abaixo e feliz aniversário!

RUY DO CEARÁ COMPLETOU 80 ANOS DE IDADE NA SEMANA PASSADA

Dr. Ruy: um dos maiores do futebol cearense

Ele é certamente um dos três maiores dirigentes da história do futebol cearense. Na semana passada, Ruy do Ceará, ex-diretor de futebol do Ferroviário Atlético Clube, completou 80 anos de vida. Infelizmente, poucos veículos de comunicação renderam-lhe homenagens. Lúcido e de uma memória invejável, Dr. Ruy participou ao vivo no último domingo de um programa esportivo da Rádio Assunção de Fortaleza, apresentado pelo radialista Paulo Santiago e que antecede à transmissão do jogo de futebol principal da rodada. Como não poderia deixar de ser, Ruy do Ceará recordou os bons momentos de sua trajetória no Ferroviário como os títulos estaduais de 1968, 1970 e 1979, bem como do seu trabalho de construção do patrimônio coral até hoje existente, além de evidenciar nomes de sua geração como Elzir Cabral, José Rego Filho e Chateaubriand Arrais. Foram cerca de 40 minutos de boas narrativas sobre o cotidiano coral de sua época. Disse ainda que costuma ir aos jogos mais importantes com os filhos e citou o clássico Ferroviário x Fortaleza como o tipo de jogo que ele gosta de estar presente. Poucas horas depois, o Ferrão fez 2×0 em cima do Fortaleza para alegria do aniversariante. Dr. Ruy é um dos nomes eternos do Ferrão.