RECORDE UM GRANDE CLÁSSICO DA CORES DISPUTADO EM 1990

Já que hoje tem mais uma edição do famoso ´Clássico das Cores`, que tal recordar um jogão entre Ferroviário e Fortaleza que ficou no passado? Voltamos para um domingo, como hoje, só que no dia 2 de dezembro de 1990. Confira no vídeo acima os melhores momentos e entrevista de uma vitória sensacional em cima do Leão. O jogo foi duro, o Fortaleza dominava, mas nos quinze minutos finais o Ferrão botou as unhas de fora e marcou dois gols por intermédio de Ademir Patrício e Magno. Era a partida 2.356 da história do Ferroviário, válida pelo hexagonal decisivo do 1º turno do Estadual de 1991, que começou antecipadamente no segundo semestre de 1990. Treinado por Humberto Maia, o experiente time do Tubarão da Barra venceu com Robinson, Jaime, Valdecy, Celso Gavião e Nílton; Toninho Barrote, Basílio (Júnior Piripiri), Jacinto (Ademir Patrício) e Cantareli; Magno e Jorge Veras. Já o Fortaleza, do técnico Pedro Basílio, perdeu com Salvino, Expedito, Paulo Marcelo, Ronildo e Osmanir; Alberto, Alves, Eliézer e Aurélio (Marquinhos Paulista); Sílvio (Auro) e Julinho. Nunes Sales foi o árbitro do jogo, que teve um público de 6.000 pagantes. Dos jogadores que defenderam o Ferrão em 1990, o ex-atacante Jorge Veras, ídolo eterno do time coral, está novamente na Barra do Ceará depois de quase 11 anos. Ele é o auxiliar técnico do treinador Marcelo Vilar, outro que retorna ao Ferrão, onde foi treinador na temporada de 1999. Boa sorte para todos!

FOTO RARA DO FERRÃO NO CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1991

3mar1991

Ferroviário no Elzir Cabral em 1991 – Em pé: Jaime, Celso Gavião, Nílton, Valdecy, Guará e Toninho Barrote; Agachados: Magno, Basílio, Cacau, Ademir Patrício e Arnaldo.

A foto acima não é nada comum. Voltemos até 1991. Repare no patrocínio verde em cima das listras corais. Era da tradicional loja varejista ´A Esmeralda`, de propriedade do ex-presidente Moacir Pereira Lima. Nela, vê-se o vitorioso zagueiro Celso Gavião já no final de sua carreira, além dos experientes jogadores Valdecy, ex-Guarany de Sobral, e Ademir Patrício, ex-Ceará. Perceba também o goleiro piauiense Guará, irmão do também goleiro Jorge Luiz, bicampeão no Ferrão em 1995. Também do Piauí, mais precisamente do Tiradentes/PI, o ponta esquerda Arnaldo. Favor não confundir com o paulista Arnaldo, campeão em 1988 e que também chegou a jogar na temporada de 1991. O registro foi feito no Elzir Cabral, antes de um jogo contra o Parnaíba/PI pelo Campeonato Brasileiro.