QUANDO DOIS JOGADORES CORAIS BRILHARAM COMO LEWANDOWSKI

10410638_772162276239196_4827556809780304002_n

Giancarlo: 5 gols em 2013

O polonês Robert Lewandowski foi o assunto da semana por ter marcado incríveis 5 gols numa mesma partida. Mais que isso, os 5 gols saíram exatamente em apenas 9 minutos do jogo em que o seu time, o Bayern de Munique, massacrou o Wolfsburg pelo campeonato alemão de futebol. O placar final apontou 5×1 e o famoso atacante saiu ovacionado pelo feito, o que convenhamos, não é uma coisa fácil de se ver atualmente. Trazendo o fato para o contexto do Ferroviário, apenas dois jogadores conseguiram algo semelhante em partidas oficiais: os atacantes Paulo César e Giancarlo, nas edições do campeonato cearense de 1978 e 2013, respectivamente. Tudo bem que Pacoti, em 1957, Lucinho, em 1968, Mirandinha, em 1977, e Ramon, em 1984, conseguiram feitos semelhantes, mas ocorreram em amistosos contra adversários menos relevantes.

1978_1622

Matéria do Caderno 2 do jornal O Povo retratando os 5 gols do centroavante Paulo César

No dia 27/8/1978, o atacante Paulo César – o famoso papagaio – foi o primeiro coral a marcar 5 gols numa partida oficial. O fato aconteceu no PV num dia de domingo, contra o Calouros do Ar. Dois gols foram assinalados em cobrança de pênalti. Depois disso, precisou de quase 35 anos para o centroavante Giancarlo repetir o feito. Ele foi notícia no Brasil inteiro no dia 27/2/2013 ao marcar 5 gols na vitória coral de 7×2 em cima do São Benedito, um deles de pênalti, como você pode recordar no vídeo abaixo que eterniza os principais lances da partida. Os dois corais viveram um dia de Lewandowski, como se vê. Ou melhor, essa semana o polonês viveu um dia de Paulo César e Giancarlo, para ser mais preciso com a cronologia dos fatos. Aliás, o Ferroviário já chegou a vencer uma partida com 5 gols em apenas 9 minutos, mas isso aí é outro assunto e qualquer dia o Almanaque do Ferrão recupera essa história para o torcedor coral.

EX-TREINADOR CORAL DIRIGE EQUIPE DA SÉRIE A DO BRASILEIRÃO

julinhocamargo3

Julinho Camargo foi o treinador do Ferroviário nas competições do segundo semestre de 2013

Ele foi treinador do Ferroviário entre junho e novembro de 2013. Dirigiu a equipe coral em 16 partidas, sendo 9 vitórias, 5 empates e apenas 2 derrotas. A proposta irrecusável de um salário 7 vezes maior o fez não permanecer para a temporada seguinte e ele foi trabalhar no Rio Grande do Sul, onde levou o modesto Veranópolis/RS ao 3º lugar no campeonato gaúcho de 2014. Agora, o competente Julinho Camargo tem um desafio maior. Ele é o novo treinador do Goiás/GO na Série A do campeonato brasileiro, competição que teve o privilégio de atuar em 2011 no comando técnico do Grêmio/RS. Ao longo de sua trajetória no futebol, Julinho trabalhou com nomes como Paulo César Carpegiani e Paulo Roberto Falcão, passando por Internacional/RS, Bahia/BA e no futebol do exterior. Ano passado, o comentarista Paulo Vinícius Coelho, ainda na programação da ESPN Brasil, chegou a indicar em rede nacional o nome de Julinho Camargo para compor a nova comissão técnica que estava sendo montada para a Seleção Brasileira.

aqn2gizbwlk8dsrm9qdix63bh

Na época do Grêmio/RS no Brasileirão de 2011

A qualidade do trabalho de Julinho Camargo é facilmente percebida por quem efetivamente é do ramo. Seus treinos e metodologia de trabalho impressionaram bastante os atletas corais em sua passagem pela Barra do Ceará e os comentários dos profissionais da área sobre o novo técnico do Goiás são quase que unanimemente elogiosos. No Ferroviário em 2013, Julinho dirigiu a equipe na Taça Fares Lopes, quando conquistou o 1º lugar em sua chave na fase classificatória, mas foi eliminado em seguida no mata-mata com o Guarany de Sobral. Comandou ainda o clube na 3ª colocação da Copa Ecohouse, caindo na semi-final para o Alecrim/RN, em Natal, na decisão por pênaltis (5×4), após um 1×1 no tempo normal. Seguramente a não continuidade do treinador para a temporada de 2014, seguida da irresponsável mudança de postura do comando diretivo do clube a partir de então, foi fator decisivo para a trajetória de insucessos verificados na história recente do Tubarão da Barra. Agora no Goiás, é muito provável que Julinho Camargo passe a ter sua competência reconhecida em âmbito nacional, abrindo mercado periodicamente nos principais times do país. Recorde abaixo o vídeo com a primeira entrevista do treinador gaúcho, há exatamente dois anos, em sua passagem pelo Ferroviário Atlético Clube.

ALMANAQUE DO FERRÃO COMEMORA HOJE SEU SEGUNDO ANIVERSÁRIO

DSC04083222222222222

Lançamento do Almanaque do Ferrão há dois anos foi precedido de debate sobre a história coral

O Ferroviário Atlético Clube passou a ser o primeiro e único time do futebol cearense a possuir oficialmente uma publicação trazendo toda a compilação de sua história com o Almanaque do Ferrão, lançado exatamente há dois anos, no dia 25 de junho de 2013, livro que traz a ficha técnica dos 3.449 jogos oficiais e amistosos disputados até então, além de informações dos 1.956 jogadores que vestiram a camisa coral, dezenas de fotos históricas, médias anuais de público, resumo das campanhas vitoriosas, dentre outras curiosidades relativas aos treinadores e presidentes, distribuídas no total de 596 páginas.

DSC03986mazinho

Mazinho Loyola e seu exemplar

O evento de lançamento do Almanaque do Ferrão foi prestigiado por ex-presidentes, cronistas esportivos, torcedores, desportistas locais, pesquisadores e atletas lendários do próprio Ferroviário, como Pacoti, Facó, Mazinho Loyola, dentre outros, que marcaram presença no salão nobre do Náutico Atlético Cearense. Antes da sessão de autógrafos, o público presente acompanhou um belo debate no palco sobre a história coral por cerca de uma hora. Coube ao famoso jornalista paulista Celso Unzelte, da ESPN Brasil, escrever o prefácio da obra. Precursor desse modelo de publicação no país, tendo editado anteriormente o “Almanaque do Corinthians” e o “Almanaque do Palmeiras”, Celso preparou um belo texto para introduzir a definitiva obra coral, que é motivo de orgulho para todos os desportistas do estado do Ceará e despertou o interesse dos torcedores do Ferroviário espalhados pelo Brasil afora.

DSC03984_andre

Pai e filho no evento de lançamento

Depois de uma tiragem impressa de 2.000 exemplares, o Almanaque do Ferrão aderiu a modernidade das mídias digitais em outubro do ano passado e ganhou uma versão eletrônica em formato de blog para postagens dinâmicas, que desde então têm destacado fatos, efemérides, estatísticas, ex-jogadores, fotos, vídeos raros e belas histórias que o tempo jamais será capaz de apagar, além de disponibilizar também para venda a versão física da publicação em suas últimas unidades, que não se encontra mais à venda nas livrarias e assim fica acessível também para os torcedores corais e amantes do futebol que têm o privilégio de acompanhar esse trabalho através da Internet.