CLICK NO TIME QUE DEU UM VAREIO DE BOLA NO FORTALEZA EM 1988

Ferroviário Atlético Clube em 1988 – Em pé: Laércio, Djalma, Serginho, Arimatéia, Toninho Barrote e Marcelo Veiga; Agachados: Mazinho Loyola, Denô, Guina, Arnaldo e Beto Andrade

O registro fotográfico acima mostra o momento em que o Ferroviário perfilou em campo para jogar contra o Fortaleza em mais um clássico do campeonato cearense de 1988. Quando a bola rolou, essa onzena deu um autêntico vareio de bola no adversário, enfiando 3×0 ainda no primeiro tempo. Na etapa final, o Fortaleza esboçou uma reação, mas o Ferrão deu novamente as cartas e marcou o quarto gol, de bela feitura, fechando o placar em 4×2. Era a estreia do centroavante Guina, campeão sul matogrossense pelo Operário nas duas temporadas anteriores, e cedido ao Tubarão da Barra, por empréstimo, pelo Palmeiras/SP. Em seu primeiro jogo, o atacante paulista deixou sua marca na meta tricolor. O meio campista Denô esbanjou futebol nessa partida, comandando com Arnaldo a distribuição das jogadas para o ataque coral. O ponta esquerda Beto Andrade foi outro destaque no jogo. Mazinho Loyola fez um belo gol, de peixinho. Mais de três décadas depois, o velho retrato disponibilizado eterniza uma das maiores apresentações corais no Castelão. Justamente por isso, vale a pena postar abaixo, mais uma vez, o vídeo com os melhores momentos daquele jogo.

LIVE NA ÍNTEGRA DIRETAMENTE DO INSTAGRAM COM MAZINHO LOYOLA

Você confere acima mais uma Live do Almanaque do Ferrão realizada no Instagram, dessa vez com o ex-jogador e eterno ídolo coral Mazinho Loyola, revelação da Barra do Ceará e campeão cearense com a camisa do Ferroviário na temporada de 1988. Foi mais um bate-papo recheado de emoção, quando o craque coral compartilhou suas lembranças no futebol e expressou bastante um belo sentimento de gratidão em torno das pessoas que cruzaram com ele em sua trajetória no futebol, seja no próprio Ferroviário, mas também em suas passagens vitoriosas no Santa Cruz/PE, São Paulo/SP e Internacional/RS. Tivemos mais uma bela resenha para a posteridade da memória coral com aquele que foi uma das maiores revelações surgidas no celeiro de craques da Barra do Ceará. Não deixe de conferir a Live com Mazinho Loyola.

LIVE DO ALMANAQUE DO FERRÃO RECEBE MAZINHO LOYOLA

Ele foi um dos principais nomes do Ferroviário no final dos anos 1980. Além de participação ativa no título cearense de 1988, rendeu ao time coral uma rara e rentável negociação com o São Paulo/SP, um dos principais clubes do país na ocasião. No próximo domingo, dia 12, no tradicional horário de 21h30, a Live do Almanaque do Ferrão no Instagram vai receber o ex-atacante Mazinho Loyola, que abrirá sua caixa de memórias com a torcida coral. Além dos relatos sobre seu início de carreira no Tubarão da Barra, Mazinho vai compartilhar também suas últimas lembranças no futebol quando do enceramento da carreira no próprio time coral, em 2004, além de fatos importantes de suas passagens por times tradicionais do futebol brasileiro como Internacional/RS, Santa Cruz/PE, Corinthians/SP, entre outros. Em 2013, na escolha do Time dos Sonhos do Ferroviário, a famosa cria da Barra do Ceará figurou na onzena imaginária desejada pela galera coral. Mazinho Loyola será o sexto convidado da primeira temporada de Lives do nosso projeto. Antes dele, passaram pelo nosso perfil no Instagram nomes como Tiago Gasparetto, Arnaldo, Giancarlo, Ramirez e Acássio. Nos vemos no domingo! Pra aquecer a expectativa, reproduzimos novamente a primeira matéria de destaque que nosso convidado mereceu da TV no início de sua carreira.

VITÓRIA CORAL NA ESTREIA DE DÓIA, CARLOS ROBERTO E ROBINSON

Que o Ferrão foi campeão cearense em 1988, todo mundo sabe. Mas você recorda do jogo acima? Resgatamos o vídeo dele pra você. Foi uma vitória magra, exatamente num 26 de junho como hoje, quando o time coral estreou no 3º turno do Estadual, apenas uma semana depois de perder a decisão do turno anterior para o Tiradentes/CE. De ressaca com a derrota oito dias antes, o Tubarão da Barra voltou a campo com três caras novas, o goleiro Robinson, o experiente meia Carlos Roberto e o atacante Dóia, vindos do Novo Horizontino/SP, Santa Cruz/PE e CSA/AL, respectivamente. Coube justamente a Carlos Roberto marcar o gol da vitória. O técnico interino Zé Maria Paiva, utilizou a seguinte formação: Robinson, Laércio, Arimatéia, Juarez e Marcelo Veiga; Alves, Carlos Roberto (Edson) e Carlos Antônio; Mazinho Loyola, Guina e Beto Andrade (Dóia). Já o treinador Zé Preguinho lançou o América com Dênis ,César (Junior), Nonato Ayres, Martônio e Leonardo; Totonho, Marquinhos e Larry; Humberto, Robério e Zezé. Do time adversário, o goleiro Dênis e o atacante Robério viriam a fazer parte do grupo bicampeão cearense em 1994 e 1995. Hilton Alcântara foi o árbitro do jogo perante 1.501 pagantes. Dos estreantes, o goleiro Robinson teve participação decisiva na conquista do título cearense ao final da competição, sendo eleito, em 2013, o maior goleiro da história do Ferroviário.

LIVE NA ÍNTEGRA DIRETAMENTE DO INSTAGRAM COM ARNALDO

Ontem, o perfil oficial do Almanaque do Ferrão no Instagram promoveu o segundo episódio da temporada 2020 de Lives, apresentadas naquela rede social. O ex-meio campista Arnaldo, campeão cearense em 1988 pelo Tubarão da Barra, abrilhantou a conversa com ótimas recordações de suas três passagens pela Barra do Ceará. Acima, você confere o vídeo disponibilizado da resenha com o ex-atleta coral, agora eternizado aqui no blog e que também está disponível no IGTV do nosso perfil no próprio Instagram. Aproveite e recorde esse grande jogador que passou pelo Ferrão. Aos domingos, às 21h30, no Instagram, recebemos um jogador do passado para contar histórias e resgatar resenhas e boas lembranças de cada época.

ENTREVISTAS EM AMISTOSOS DE PREPARAÇÃO PARA O CERTAME DE 1988

O vídeo acima é mais uma raridade resgatada pelo Almanaque do Ferrão. Ele mostra a cobertura da TV Verdes Mares em torno de dois amistosos preparatórios do Ferroviário para o campeonato cearense de 1988. O primeiro foi contra o Barcelona do Quintino Cunha e o segundo contra o Leão das Tintas, ambos realizados no Elzir Cabral. Além de lances dos jogos, a gravação traz uma série de nomes recém contratados para o Tubarão da Barra e que foram importantes durante aquela temporada vitoriosa, ficando para sempre na história do clube. Aproveite e mate a saudade do treinador José Oliveira e do dirigente Vicente Monteiro, que anuncia no vídeo, em primeira mão, a contratação do excelente volante Toninho Barrote, além de entrevistas em campo com os jogadores Djalma, Arnaldo, Marcelo Veiga, Da Silva, Carlos Antônio, Alves e até do centroavante Roberto Granada, que acabou não ficando no elenco coral. A gravação desse material ocorreu nos dias 30 de janeiro e 6 de fevereiro, respectivamente. A ficha técnica desses amistosos, você encontra na publicação impressa do Almanaque do Ferrão. Destaque também no vídeo para a opinião dos torcedores ouvidos!

LIVE DO ALMANAQUE DO FERRÃO NO INSTAGRAM RECEBE ARNALDO

Arnaldo na Live do Almanaque do Ferrão

Dando continuidade à primeira temporada da Live do Almanaque do Ferrão em nosso perfil oficial no Instagram, receberemos no domingo, dia 14 de junho, às 21h30m, o meio campista Arnaldo, titular absoluto na vitoriosa campanha coral na temporada de 1988. Diretamente do estado de São Paulo, onde reside, o ex-atleta do Ferrão vai poder reencontrar a torcida coral virtualmente e recordar boas histórias de seu período. Arnaldo teve três passagens pela Barra do Ceará. A primeira foi no grande time de 1985, a segunda ocorreu no título estadual de 1988 e a última vez aconteceu na temporada de 1991, quando permaneceu poucos meses no clube. No Ferroviário, Arnaldo jogou 82 partidas e marcou 14 gols. Abaixo, reapresentamos um vídeo já postado aqui no blog, recordando a sua terceira chegada para defender o Tubarão da Barra, quando marcou um gol na reestreia ocorrida no estádio Elzir Cabral contra o Guarany de Sobral.

VITÓRIA FORA DE CASA CONTRA O AMÉRICA/RN NO BRASILEIRO DE 1988

Hoje é dia de recuperar as imagens raras da TV Cabugi de Natal e recordar uma grande vitória do Ferrão fora de casa. Foi no dia 30 de outubro de 1988. O campeão cearense foi ao Rio Grande do Norte para enfrentar o campeão potiguar e se deu bem, fazendo 3×2 no placar. Numa tarde infeliz do goleiro Sérgio Maria, o Tubarão da Barra se aproveitou e venceu o jogo com gols de Silmar, Cícero Ramalho e Arnaldo. Era a estreia de Erandy Montenegro como técnico da equipe coral. Do outro lado, Ferdinando Teixeira era o comandante do América. O jogo foi disputado no antigo estádio Castelão de Natal, que depois passou-se a chamar Machadão e hoje é onde se localiza a Arena das Dunas. O Ferroviário teve em sua formação algumas novidades em relação à equipe que foi campeã estadual cerca de cinquenta dias antes: Zé Luís, Silmar, Arimatéia, Kléber e Osmanir; Toninho Barrote, Alves, Arnaldo e Jacinto (Lane); Teninha (Edson) e Cícero Ramalho. Na defesa, o carioca Zé Luís veio do Fortaleza, Kléber era da base e Osmanir estava no Tiradentes/CE. Do meio pra frente, as novidades eram Lane e Teninha, egressos das categorias de basel, além de Cícero Ramalho, que fora artilheiro do campeonato cearense com a camisa do Quixadá. O América de Natal jogou com Sérgio Maria, Adailton (Gito), Edson, Belchior e Soares; Baltazar, Dedé de Dora (Luizinho) e Valério; Baíca, Oliveira e Elmo Casquinha. Os gols do adversário foram de Oliveira e Belchior. Wilson da Conceição Araújo foi o árbitro do jogo.

VITÓRIA SENSACIONAL DE VIRADA CONTRA O GUARANI-J EM 1988

O Guarani de Juazeiro tinha um bom time em 1988. No dia 7 de abril daquele ano, encarou o forte time do Ferroviário dentro do PV e abriu o placar com um gol de Ossilon. O vídeo acima merece ser visto com atenção, apesar do áudio desgastado pelo tempo de mais de três décadas. Os 2.950 corais presentes ao jogo lembram dessa virada sensacional, construída nos últimos sete minutos de jogo. Aos 38 minutos do 2º tempo, Jacinto faz um lançamento primoroso para Denô, que mostra toda sua maestria ao dividir o lance com o goleiro Jorge Pinheiro para fazer 1×1. O ídolo Luizinho das Arábias vai buscar a bola no fundo do gol do Guarani para reiniciar logo o jogo, pois o Ferrão queria a virada. Aos 44 minutos finais, Carlos Antônio faz boa jogada e passa a bola para Marcelo Veiga. O lateral chuta mascado, mas a bola sobra para Luizinho das Arábias, que conclui para o gol. Jorge Pinheiro salva com o pé, mas a redondinha volta nos pés do craque Jacinto, que fuzila para marcar o gol da vitória.

Denô em foto antes da grande virada

Repare na grande emoção que tomou conta dos jogadores em campo e da torcida coral nas arquibancadas do PV. A partida foi arbitrada por José Camelo. Treinado por Ramon Ramos, o Tubarão da Barra venceu com Serginho, Láercio, Arimatéia, Djalma e Marcelo Veiga; Toninho Barrote, Arnaldo (Jacinto) e Denô; Mazinho Loyola, Luizinho das Arábias e Beto Andrade (Carlos Antônio). O Guarani, do técnico Zé Carlos, perdeu com Jorge Pinheiro, Hélio, Hélio Silva, Jeová e Zim; Muller, Ossilon (Hamilton) e Zé Carlos Paranaense; Caçote, Ailton (Esquerdinha) e Reginaldo Barbalha. Foi realmente uma vitória magistral, mais um grande resultado conquistado por uma equipe que, exatos cinco meses depois, conquistaria o título estadual de forma incontestável em cima do Fortaleza no Castelão. Sem dúvidas, o campeonato estadual de 1988 foi uma das disputas mais acirradas já vistas no futebol cearense em seus mais de 100 anos de existência.

PRIMEIRA FOTO DE MARCELO VEIGA LOGO QUE CHEGOU NO AEROPORTO

Marcelo Veiga no Pinto Martins

A foto ao lado permaneceu guardada nos arquivos do Almanaque do Ferrão por mais de trinta anos. Chegou a hora de divulgá-la! Trata-se do primeiro registro fotográfico do nosso atual treinador, logo que ele chegou para defender o Ferroviário como jogador no início da temporada de 1988. Estamos falando da segunda quinzena de janeiro daquele ano, quando Marcelo Veiga e o meia Arnaldo desembarcaram no antigo aeroporto Pinto Martins, provenientes de São Paulo. Ambos vinham da equipe do Santo André/SP e o lateral esquerdo, que teve sua rota desviada do Avaí/SC, acabou chegando por empréstimo em substituição a Agnaldo, também lateral da equipe paulista e ex-jogador do Fortaleza, que havia sido anunciado previamente pelo diretor de futebol Vicente Monteiro, mas que não pôde vir em razão de um acidente de motocicleta. O destino mudou a rota de Marcelo Veiga e ele fez história no Ferrão. Na ocasião, o jornal O Povo mandou uma equipe ao aeroporto para cobrir a chegada dos novos reforços do time coral. Essa é justamente a foto registrada no desembarque de Marcelo Veiga, que tinha 23 anos, e chegava em Fortaleza pela segunda vez na vida. Na primeira, em 1986, ele era o lateral direito do Comercial/MS que bateu o Fortaleza por 1×0, no Castelão, pelo Brasileirão. Ironicamente foi no Fortaleza que Marcelo Veiga marcou o gol do título.