FERRÃO NO ROMEIRÃO EM MAIS UMA CIRCUNSTÂNCIA HISTÓRICA

Estádio Romeirão no ano da inauguração em foto do acervo de Renato Casimiro e Daniel Walker

Quando o velho Estádio Romeirão foi inaugurado em maio de 1970, o celebrado time do Cruzeiro/MG foi o convidado para duas partidas amistosas, uma contra o Fortaleza e outra contra o Ferroviário. Após vencer o Tricolor do Pici por 3×0 no primeiro embate, o famoso time mineiro repetiu o placar no dia seguinte contra o Tubarão da Barra. Com gols de Gilberto, duas vezes, e Rodrigues, a equipe comandada por Gerson Santos venceu o Ferrão com o futebol de Raul (Nêgo), Lauro (Pedro Paulo), Mário Tito, Darcy Menezes (Morais) e Vanderley (Neco); Toninho e Spencer; Natal (Gil), Gilberto, Evaldo (João Ribeiro) e Rodrigues (Ademir). O Ferroviário perdeu no jogo festivo de inauguração do Romeirão com Neném (Jairo), Esteves, Hamilton Ayres, Gomes e Louro; Simplício e Edmar (Simão); Zezinho (Wilson), Amilton Melo, Paulo Velozo e Alísio (Eldo). O técnico coral era o ex-jogador Fernando Cônsul. Em 2022, exatos 52 anos depois daquele episódio, o destino colocou novamente o time coral na história do velho estádio da terra de Padre Cícero que, após grande reforma, volta modernizado sob à denominação de Arena Romeirão.

Após um longo período de modernização, a cidade de Juazeiro do Norte agora tem a Arena Romeirão

Com a Arena Castelão irresponsavelmente “privatizada” para servir aos interesses exclusivos de Ceará e Fortaleza, sob às bençãos do Governo do Estado do Ceará e de seus gestores públicos, e ainda com o bucólico estádio municipal Presidente Vargas em fase final de reformas, o Ferrão teve que abrir mão, mais uma vez, de seu mando de campo e ir jogar longe de sua torcida. Com péssimos estádios disponíveis na região metropolitana e com o Elzir Cabral sem iluminação, a opção recaiu em atuar na nova Arena Romeirão. O jogo é contra o ABC de Natal, válido pela segunda rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Apesar da cerimônia de inauguração do novo estádio ter ocorrido recentemente com uma partida indigna de resgatar o mesmo simbolismo verificado em 1970, envolvendo uma seleção montada com jogadores que atuam nos times do Cariri a enfrentarem um combinado de jogadores das equipes Sub-20 e Sub-23 de Ceará e Fortaleza, coube ao destino colocar novamente o Ferroviário na vida de Juazeiro do Norte e do Romeirão. Assim, o time coral realizará contra o ABC o primeiro jogo oficial na nova e bela praça esportiva. Obrigado, Padre Cícero.

Uma resposta em “FERRÃO NO ROMEIRÃO EM MAIS UMA CIRCUNSTÂNCIA HISTÓRICA

  1. Esta questão do Castelao é absolutamente surreal e indiscutivelmente revoltante. Não bastasse a gestão escatológica da pretensa mandatária de nosso paupérrimo futebol, ainda temos de aguentar as autoridades governamentais tornarem claro, o que antes era negado, quais sao seus queridinhos. Haveremos de não esquecer ainda o cinismo da gestão que autorizou a caracterização dos vestiários daquela praça esportiva com as referencias aos dois, mostrando como na idade da pedra lascada estamos.Digamos polidamente: falta de ética., quando caberia algumas séries de pejorativos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s