VINTE ANOS DO FALECIMENTO DE UM DOS MAIORES ÍDOLOS DO FERRÃO

Eterno Coca Cola: ídolo e craque do Ferroviário

Semana passada completou vinte anos do falecimento de um dos maiores ídolos da história do Ferroviário Atlético Clube. No dia 7 de junho de 1999, partia para o plano celestial o senhor Abelardo Cesário da Silva, que tinha um apelido um tanto quanto curioso na década de 1960: Coca Cola. Obviamente, o apelido era decorrente do famoso refrigerante. Coca Cola era baixinho, robusto e negro, lembrando à distância a tradicional garrafa do refrigerante. Podemos dizer jocosamente que foi o primeiro caso de naming rights do futebol cearense, por que não? O pequeno Coca Cola tinha um futebol grande demais e encantou os estádios alencarinos. Foram 324 jogos com a camisa coral e 71 gols marcados entre 1965 e 1973. Foi campeão cearense em 1968 e 1970. Na entrega de faixas do seu primeiro campeonato estadual pelo Ferrão, o Santos/SP foi o convidado e Coca Cola meteu um chapéu no Rei Pelé, fato até hoje lembrado nos estádios pelos torcedores mais antigos. No vídeo abaixo, gravado dois dias após a morte de Coca Cola, Ferroviário e Fortaleza se enfrentaram pelo campeonato cearense daquele ano e os atletas corais entraram em campo segurando uma faixa homenageando o eterno ídolo coral. O jogo foi 3×2 para o adversário, que carimbou a estreia do vitorioso César Moraes como técnico do Ferroviário Atlético Clube no certame de 1999.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s