ÁUDIO RARO DO VESTIÁRIO CORAL APÓS CONQUISTA DE TURNO

1985

Só Deus podia tirar o título do Ferroviário em 1985, mas as arbitragens falaram mais alto

Um dos melhores times que o Ferroviário teve foi formado em 1985. A onzena principal atuava geralmente com Serginho, Laércio, Arimatéia, Léo e Vassil; Alex, Denô e Arnaldo; Cardosinho, Luizinho das Arábias e Foguinho. A confiança no grupo levava o presidente Caetano Bayma a repetir em suas entrevistas um bordão que marcou aquela temporada: “Só Deus tira o campeonato do Ferroviário“. O grande Pajé não contava com os erros de arbitragem na reta final. Estes sim fizeram com que aquele time não fosse campeão. Tudo, menos coisa de Deus.

O querido supervisor Chicão, falecido em fevereiro desse ano, confidenciou algumas vezes que os jogadores desse elenco gostavam de uma boa noitada regada à cerveja bem gelada. Coisas do futebol daquela época, incompatíveis com o profissionalismo de hoje. Chicão falava sempre com carinho e saudade do grupo montado por Caetano Bayma, que venceu o 2° turno do Estadual em cima do Fortaleza de forma categórica e depois foi escandalosamente prejudicado na decisão do 3° turno contra o mesmo adversário quando Luizinho das Arábias teve um gol lícito anulado. Coisa pra nunca mais esquecer.

O Almanaque do Ferrão recupera abaixo um áudio raro de 29 anos atrás. A gravação foi feita no vestiário coral logo após a conquista do 2° turno. São mais de 5 minutos de entrevistas comandadas pelo então setorista Ivan Bezerra, hoje no Diário do Nordeste, que trabalhava na Rádio Uirapuru. Recorde na sequência dos entrevistados o treinador Zé Mário, o diretor Múcio Roberto, o lateral Laércio, o ponta Cardosinho, o zagueiro Léo, o preparador físico Othon Borges, o meia Denô e o lateral Válter. Coisas que o tempo não apaga e você confere só aqui.

5 respostas em “ÁUDIO RARO DO VESTIÁRIO CORAL APÓS CONQUISTA DE TURNO

  1. Morava em fortaleza nessa epoca e lembro bem desse time que tinha também um pontinha baixinho carioca carlos antonio muito bom e um meia que veio de brasilia, nao recordo o nome dele mas era diferenciado. estava no estadio no gol anulado do lusinho e sai revoltado pq fomos operados pelo joaquim gregorio. moro hoje em rio branco no acre e estou adorando esse espaço de recuperacao do que passou na historia do ferroviario.

    Curtir

  2. É uma impressionante, maravilhosa e feliz aventura de viagem no tempo, através da recuperação da memória por registros de época. Um importantíssimo trabalho merecedor de todos os aplausos, ainda mais quando a experiência é de se reviver felizes vitórias e conquistas, combustível para o presente. Parabéns Evandro Ferreira Gomes! Parabéns Ferroviário, sempre!

    Curtir

  3. Excepcional o trabalho de resgate que vocês estão fazendo em prol da história do clube e para nosso deleite.
    Tinha nove anos à época desse elenco fantástico e me lembro de alguns jogos memoráveis, principalmente quanto aos gols do eterno mito Luizinho das Arábias, que acabar sendo o artilheiro do campeonato com vinte e três gols.

    Muito obrigado e por gentileza, continuem brindando-nos com essas preciosidades.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s